Voltar ao topo

16 de julho de 2024

PF tenta colocar tornozeleira no deputado Daniel Silveira, mas parlamentar recusa

Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Compartilhar:

O superintendente da Polícia Federal no Distrito Federal, Victor Cesar Carvalho dos Santos, foi no final da tarde desta quarta-feira (30) à Câmara dos Deputados tentar colocar uma tornozeleira eletrônica no deputado Daniel Silveira (União Brasil-RJ), mas acabou deixando o local sem conseguir cumprir a ordem do ministro Alexandre de Moraes.

Ao delegado foi entregue um documento do próprio Daniel Silveira dizendo que não cumprira a ordem do ministro. Victor queria a aprovação do presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), que não estava presente. Sem a autorização formal de Lira, o chefe da PF do DF deixou o local e vai prestar informações a Moraes de que não foi possível cumprir.

Em nota à imprensa, a diretoria-geral da Câmara dos Deputados informou que o deputado Daniel Silveira não consentiu a instalação do aparelho. “Na tarde de hoje, dia 30/3/2022, a Polícia Penal do Distrito Federal e a Polícia Federal estiveram na Câmara dos Deputados, para cumprir a decisão do Sr. Ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, prolatada nos autos da Ação Penal n. 1.044/DF – em que determinou a fixação do equipamento de monitoramento eletrônico no deputado federal Daniel Silveira. O parlamentar foi cientificado e não consentiu a instalação do aparelho. A recusa foi certificada pelas autoridades policiais”.

Com Folha Press

 

[ Mais notícias ]