Voltar ao topo

13 de julho de 2024

Um salve às crianças que não se frustram

Compartilhar:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Um salve. De salvação, mesmo. Alguém precisa salvar a geração que está crescendo sem se frustrar. Lara, tá doida? Eu quero o melhor para o meu filho. E desde quando o melhor vem carregado de prisão? Porque viver uma vida  onde nada de ruim acontece é uma prisão fantasiosa.

O medo pelo “trauma” fez com que os novos adultos criassem filhos em uma “bolha positiva”. E eu não estou dizendo que precisamos fazer os nossos filhos sofrerem. Jamais. Quem me conhece sabe que oriento famílias em uma educação amorosa e feliz. Cheia de acolhimento, ensinamento e propósito. E é disso mesmo que estou falando. Atenção! Porque uma hora essa bolha positiva vai estourar.

A criança que for educada sem se frustrar terá grande dificuldade com resiliência na vida adulta. Se vivermos bloqueando a dor, como a criança aprenderá a contorna-la? Como ela aprenderá a recomeçar após um tombo, um problema? Somos mães e precisamos confessar: não querem assistir a queda dos nossos filhos. Queremos protege-los de tudo e de todos. Mas… não seria mais saudável ensinarmos a como se levantar? Ensinarmos a se protegerem? Terem voz? Terem coragem e a audácia de se resolver?

Deixe estar, mulher. Deixe estar. Deixe sua criança perder e ganhar, sorrir e chorar. Deixe que sinta, se emocione e que, sobretudo, comunique. Deixe a criança existir. Com tudo que isso pede: dor, incômodo, alegria. Mas olha, precisamos estar atentas. Porque esse meu recado de hoje não é sobre deixar sofrer… é sobre ensinar a suportar.

[ Mais notícias ]