Voltar ao topo

17 de julho de 2024

Secult lança segunda edição do ABarca, projeto de formação básica em artes para jovens do Ceará

Executado pela Porto Iracema das Artes e financiado pelo Fecop, o investimento do ABarca totaliza R$ 1,7 milhão
Foto: Micaela Menezes/Escola Porto Iracema das Artes

Compartilhar:

Nesta quarta-feira, 5, durante a Quermesse Ita Junina, em Itapipoca, no Litoral Leste do Estado, foi lançada a edição de 2023 do ABarca, programa de interiorização da formação básica em artes da Escola Porto Iracema das Artes, instituição da Secretaria da Cultura do Ceará (Secult), e gerida em parceria com o Instituto Dragão do Mar (IDM). No município, 30 estudantes entre 15 e 29 anos receberão formação em Artes Visuais e Audiovisual. Outras nove cidades recebem o ABarca este ano. Financiado pelo Fundo Estadual de Combate à Pobreza (FECOP), a edição de 2023 tem investimento de R$ 1,7 milhão e acontece em 10 cidades.

No município do Litoral Leste, o ABarca conta com parceria da Prefeitura da cidade, por meio da Secretaria da Cultura itapipoquense, para a realização dos percursos formativos, com início no dia 17 de julho. Em Quixadá, primeira cidade a receber o projeto em 2023, as aulas iniciaram no dia 3 de julho.

Em sua primeira edição, em 2022, o ABarca alcançou mais de 300 jovens, com formação continuada de 150 horas. Para 2023, a expectativa é que pelo menos 250 jovens sejam contemplados pelo projeto.

Para Luisa Cela, secretária da Secult, o projeto “imprime o esforço do Governo do Ceará na descentralização das políticas públicas de cultura, com foco nas juventudes, cooperação com os municípios e nas parcerias que propicia entre a cultura, a educação e a assistência social”. 

PRÓXIMOS ANOS

Para os próximos anos, a projeção é de expansão para outros municípios. Até o fim de setembro, todos os territórios contemplados iniciarão seus percursos, que se estendem por cerca de três meses, em cada município. As cidades que receberão o projeto são: Fortaleza (nos bairros Vicente Pinzón, Curió, Genibaú e Granja Portugal), Caucaia, Maranguape, Maracanaú, Itapipoca, Sobral, Quixadá, Iguatu, Crato e Juazeiro do Norte. A edição 2023 do ABarca finaliza em dezembro, com a realização de uma mostra de trabalhos artísticos dos estudantes.

Os processos de formação do aBarca são norteados por três operadores: corpo, território e imaginação, incluindo experiências de fruição, desenvolvimento de projetos artísticos e orientação sobre possibilidades de inserção na economia criativa.

“Os encontros, as trocas de conhecimento, as fruições e produções artísticas que o projeto propicia podem abrir perspectivas novas para ler o mundo, para construir posicionamentos e atuar na vida social“, pontua Rachel Gadelha, diretora presidenta do Instituto Dragão do Mar (IDM).

Segundo a diretora da Escola Porto Iracema das Artes e diretora de formação do IDM, Bete Jaguaribe, em 2023 a Escola completa 10 anos de fundação, e tem a interiorização como prioridade absoluta. “O ABarca materializa esse intento com formação continuada, presencial, construída em perspectiva dialógica, que valoriza a cena artística dos municípios e territórios periféricos, seus profissionais, suas produções e suas referências”, disse.

O ABARCA

Projeto da Secult, o ABarca promove a expansão de atividades de formação básica em artes para o interior do Ceará desde 2022. Financiado pelo Fecop e executado pela Escola Porto Iracema das Artes, o projeto consiste na realização de percursos formativos de iniciação às artes, nas linguagens de Artes Visuais, Audiovisual e Teatro, para jovens entre 15 e 29 anos, em situação de vulnerabilidade social.

[ Mais notícias ]