Voltar ao topo

17 de julho de 2024

Reservatórios 100% cheios fazem com que RMF não precise do Castanhão

Compartilhar:

Cenário permitiu também a revogação do Ato Declaratório que insere a Região Metropolitana de Fortaleza na condição de escassez hídrica

Redação Opinião CE
redacao@opiniaoce.com.br

Foto: Divulgação

Com o registro de 100% da capacidade total de armazenamento dos açudes Pacoti, Pacajus, Riachão, Gavião e Aracoiaba, o cenário dos reservatórios dá autonomia de água para a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), sem necessidade de transferência das águas do açude Castanhão.

Em 2021, o sistema registrava 71% de sua capacidade. O perfil de mais tranquilidade dos açudes da RMF permitiu também a revogação do Ato Declaratório que insere a Região na condição de escassez hídrica.

Uma comitiva formada por gestores do Sistema de Recursos Hídricos do Ceará visitou no final da semana passada reservatórios do macrossistema hídrico que abastece a RMF, em que se inclui Fortaleza. Um dos exemplos dos efeitos da quadra chuvosa positiva no Ceará foi o açude Pacoti. Devido aos anos seguidos de estiagem, o reservatório não vinha acumulando aportes expressivos, mas a situação reverteu de vez este ano.

Sem sangrar desde 2009 o Pacoti teve seu primeiro vertimento após esse período no último dia 15. Para o presidente da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), João Lúcio Farias, o cenário é de mais tranquilidade para a RMF, principalmente com relação à garantia para o abastecimento humano. O gestor ponderou, entretanto, que a situação em outras cidades do Ceará ainda precisa de atenção.

[ Mais notícias ]