Voltar ao topo

17 de julho de 2024

“Quem ganhar terá o nosso apoio”, diz Roberto Cláudio sobre nome do PDT ao governo do Estado

Divulgação

Compartilhar:

Durante evento no município de Quixelô, no interior do Ceará, nesta sexta-feira, 11, o ex-prefeito de Fortaleza e nome cotado para o Governo do Estado, Roberto Cláudio, reafirmou a necessidade de continuidade do projeto político encabeçado pelo PDT e PT, na figura do governador Camilo Santana. Apesar de ainda haver resistência, a tendência é que um nome pededista encabece a chapa para as eleições de outubro próximo. Hoje, quatro principais políticos estão na disputa pela pré-candidatura: a vice-governadora Izolda Cela, os deputados federal e estadual Mauro Filho e Evandro Leitão, presidente da AL, e o ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio.

“Não sei se serei candidato, terei muita honra se vir a ser. Mas, o mais importante, é o Ceará”, destacou Roberto Cláudio. “Temos quatro ótimos pré-candidatos e quem ganhar terá o nosso apoio. O mais importante é a gente ter uma aliança para o Ceará”, disse, se referindo às prévias do partido que decidirão o nome que irá representar a agremiação nas eleições deste ano.

O pedestista vem percorrendo municípios do interior, desde o ano passado, apresentando propostas e conversando com lideranças. Ontem, 10, por exemplo, esteve em Icó, a pedido da prefeita Laís Nunes (PDT), do ex-prefeito Neto Nunes e do deputado estadual Oriel Filho (PDT). Já hoje, esteve em Quixelô. Nomes como do deputado federal e líder do partido no Ceará, André Figueiredo, comparecem ao evento. O médico por formação tem atuado para fortalecer seu nome na escolha.

Para ajudar a definir o nome do partido para as eleições ao Governo do Estado, o PDT está realizando uma série de encontros regionais, onde os nomes se apresentam à população e demais lideranças políticas. Hoje, 11, em Jucás, e amanhã, 12, em Quixeramobim, acontecem os 7º e 8º encontros de 12 previstos. A expecativa é que os quatro nomes cogitados estejam no evento. Quem também se apresentou como pré-candidato ao Governo, nesta semana, foi o deputado estadual Zezinho Albuquerque, hoje no PDT mas que fica cada vez mais próximo do PP para a disputa.

GRUPO GOVERNISTA

Roberto também citou a importância da continuidade da parceria do bloco de esquerda e centro-esquerda liderado pelo PDT e PT, na figura do governador Camilo Santana. “Parceria que já dura 17 anos”, disse, ressaltando a importância de evento no Complexo Portuário do Pecém, ontem, 10, que reuniu os ex-governadores Tasso Jereissati (PSDB) e os irmãos Cid e Ciro Gomes, ambos pedestistas, além de Camilo, que mediou a cerimônia. O Complexo foi inaugurado ainda no governo Tasso e se consolidou nas gestões seguintes.

Sobre a divisão de palanque no Ceará para presidente da República – de um lado Lula, pelo PT, do outro Ciro Gomes, pelo PDT -, o ex-prefeito de Fortaleza pediu “maturidade” do partido para definir o melhor rumo. “Vamos, com maturidade, aconteceu isso em 2018, mas aqui nos unimos todos. E o resultado colhermos agora, com Camilo sendo o governador mais bem avaliado do Brasil. O mesmo cuidado vamos ter para ter essa continuidade hoje”.

[ Mais notícias ]