Voltar ao topo

16 de julho de 2024

PT pode ficar isolado na sucessão se a turma do palanque “fiel” não refletir

"O partido precisa avaliar cenários para não cair em erro que pode implodir a sigla em território cearense"

Compartilhar:

Uma ala do PT no Ceará colocou na cabeça que pode indicar um “poste” para disputar o governo do Estado em 2022, e o poste será vitorioso porque o ex-presidente Lula lidera a pesquisa de intenção do votos para a presidência da República. É uma tática suicida.

Hoje, o PT tem mais representação que na era Lula. O partido precisa avaliar cenários para não cair em erro que pode implodir a sigla em território cearense. Atualmente, o PT nem mesmo um bom poste tem para colocar na disputa.

Na eleição municipal de 2020, o comando nacional do PT decidiu que o partido deveria lançar candidatos nas principais cidades do País. Foi um fracasso. Lula, mesmo livre, não influenciou. O partido perdeu mais da metade de municípios que tinha há muitos anos. A manobra foi ruim na eleição municipal, onde o PT impôs candidato e saiu derrotado, humilhado das urnas. A esquerda até agora não engoliu a estratégia que quase arruinou a sigla em todo o País.

Nos últimos 20 anos, o PT no Ceará é aliado do PDT e a aliança tem garantido importância na vida pública cearense. O partido teve o Senado com José Pimentel e tem Camilo Santana no comando do governo do Ceará encerrando dois mandatos, além de uma boa quantidade de deputados federais.

Será que o PT, que quer lançar candidatura própria, já olhou para o retrovisor? A estratégia combina nesse momento onde o adversário é o Bolsonaro? A decisão de se isolar terá o governador Camilo, o grande eleitor do partido, que não abre mão de seguir com o grupo que o apoia? São algumas situações a serem avaliadas. O presidente Lula parece ter melhor leitura que os petistas sonhadores ou sem bússola, sem radar político.

Em recente entrevista, o chefão do PT declarou que questões locais não podem ser trabalhadas para dividir a esquerda e partidos de centro. Lula quando passou pelo Ceará sinalizou claramente que pretende ficar longe da sucessão cearense e abonar o atual projeto. Ele sabe que no Ceará não vence sem o apoio dos aliados do governador. Ciro venceu Lula no território cearense nas três eleições presidenciais  que participou. O petista fica em segundo lugar.

A justificativa na qual Lula teria um palanque fiel lançando um petista não empolga. A quem interessa um palanque sem público? No Maranhão, o PT abriu essa briga e os partidos de esquerda já escolheram o candidato. Lula ficou sem palanque, ou melhor, terá um petista em um palanque sem ninguém para ouvir. Erros do passado criaram intolerância contra o petismo, alguns petistas parecem não querer perceber. Lula percebe.

Chega uma hora em que é bom olhar para o horizonte, avaliar erros e acertos, pensar no futuro sabendo como ultrapassar obstáculos, remover pedras no caminho, olhar os abismos e evitar afundar nos buracos. Feridas muitas vezes abertas na mente dos que olham apenas para si mesmos, para conquistar mandatos, podem criar bactérias, virar uma doença e matar o criador do ferimento. Também não se pode deixar de agradecer a quem sempre foi parceiro e companheiro. O PT do Ceará pode ficar isolado, fraco, sem nada. Lula sozinho não salva mais ninguém!

[ Mais notícias ]