Voltar ao topo

25 de julho de 2024

Operação afasta secretário de Pires Ferreira após irregularidades no contrato de limpeza pública

A empresa que atua na limpeza pública do município é investigada por fraudes em licitações, inexecução contratual e sobrepreço para a execução do serviço de limpeza pública na cidade, além do crime de peculato.
Divulgação/ MPCE

Compartilhar:

Foi deflagrada, nesta quinta-feira (13), a “Operação Continuum”, que apura supostas irregularidades no contrato de limpeza pública do município de Pires Ferreira. A ação do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio da Promotoria de Justiça de Ipu, resultou no afastamento do secretário municipal de Infraestrutura por 180 dias, assim como a suspensão do contrato de limpeza pelo mesmo período. Promotores de Justiça e da Polícia Civil, por meio do Departamento de Operações Técnica (DTO), também apoiaram a investigação.

A operação cumpriu oito mandados de busca e apreensão nas residências do secretário de Infraestrutura, de servidores públicos e de empresários investigados, além de serem entregues mandados às sedes da Prefeitura de Pires Ferreira e de empresas localizadas nos municípios de Reriutaba e Ipu. Foram também apreendidos equipamentos eletrônicos e documentos diversos. As ordens judiciais são decorrentes da investigação criminal que tramita na Promotoria de Justiça de Ipu. 

Com valores pagos superiores a R$ 13 milhões, a empresa que atua na limpeza pública do Município desde 2010 é investigada por fraudes em licitações, inexecução contratual e sobrepreço para a execução do serviço de limpeza pública na cidade, além do crime de peculato. A partir da suspensão do contrato vigente, suspeito de irregularidades, a Prefeitura de Pires Ferreira deve adotar providências para que o serviço de limpeza não seja paralisado na cidade.

[ Mais notícias ]