Voltar ao topo

29 de novembro de 2023

Rádio opinião

Olavo de Carvalho passou pela vida e não deixou legado

O guru faleceu nesta segunda-feira (24).

Compartilhar:

O astrólogo Olavo de Carvalho dizia com orgulho ter abandonado a escola ainda garoto e nunca mais frequentado uma sala de aula. Aprendeu a ganhar algum dinheiro escrevendo o que revelavam signos, astros e outras invencionices. Na política, disse que foi comunista, mas se arrependeu. Mudou de lado e aderiu ao capitalismo selvagem. Seu discurso era a defesa do dinheiro, sem se importar com a origem. Olavo de Carvalho nunca foi levado a sério em nada que fez por causa da falta de seriedade, segundo acadêmicos. Seus livros remetiam a mediocridade.

Mas, no universo da política, onde acabou militando como idealizador do grupo de extrema direita, se deu bem. Se tornou guru do bolsonarismo. Seu estilo agitado o fazia um ser contrário ao normal, tinha necessidade extrema de ser contra seja o que fosse. Bolsonaro aprendeu com Olavo a ser contra professores, universidades, vacinas, pretos, pobres, gays e prostitutas.

Como astrólogo, no final da vida, Olavo de Carvalho fracassou. Não conseguiu prever a data da sua morte por COVID-19.

Ele odiava jornalistas, talvez por não ter conhecido as disciplinas do curso, o juramento de ética dos jornalistas e o compromisso para exercitar a profissão com dignidade e escrevendo sempre a verdade. O genial ensaísta Humberto Eco declarou que a internet deu vez e voz aos imbecis. Não diria que Olavo de Carvalho se enquadraria nesse grupo, mas a internet o colocou no topo da fama, no pedestal dos contra o mundo normal e dos defensores do ódio. Nós, cristãos, desejamos ao astrólogo o que Deus deseja aos seus filhos. Aos seus familiares a paz, o conforto. Talvez por trás do Olavo de Carvalho existisse alguém generoso e bom.

[ Mais notícias ]