Voltar ao topo

24 de julho de 2024

Não tem lockdow: o novo olhar do governador Camilo para a 3ª onda da Covid em versão de ômicron

“Vamos enfrentar”, escreveu o governador, deixando claro que o isolamento social rígido está descartado.

Compartilhar:

Em sua página no Facebook, o governador Camilo Santana postou um texto que resume bem como seu governo deve tratar essa terceira onda da Covid-19 potencializada pela variante ômicron. O Estado se uniu aos municípios e ampliou o atendimento na rede de saúde a partir dos postos, UPAS, policlínicas, hospitais municipais e regionais. Ainda há o agravante do surto de outras síndromes gripais, fora de época, principalmente da Influenza H3N2.

“Vamos enfrentar”, escreveu o governador, deixando claro que o isolamento social rígido está descartado. Ainda na mensagem aos cearenses, Camilo enfatiza que a vacinação é fundamental para vencer as várias mutações do Coronavirus.

Após reunião do Comitê de Enfrentamento à Pandemia desta semana, ficou patente a preocupação com o grande número de pessoas atingidas pela variante ômicron, versão nova da Covidd-19, que tem atingindo milhões de pessoas no Brasil, com o Ceará nesse contexto. A grande procura por atendimento nas emergências supera até mesmo o auge da pandemia, em 2020.

Os médicos que atuam no combate direto à variante estão convencidos do efeito da vacina. O paciente gripado e com Covid chega ao hospital sem grandes problemas respiratórios e com os pulmões funcionando, sinal claro do efeito da vacina que enfraqueceu a variante ômicron. Por isso a relevância de procurar, com urgência, os postos de vacinação.

O prefeito Sarto, além dos postos atuais e novos pontos de vacinação, criou grupos nos bairros que buscam pessoas para vacinar. É um trabalho de convencimento. A influência dos negacionistas chega a periferia, desqualificando a importância da vacina. Os agentes públicos envolvidos exibem argumentos fortes como proteção contra a Covid e pouca consequência em caso de contaminação. Aos poucos as barreiras vão caindo.

O melhor no aprendizado que o governador justifica para combater essa nova fase da pandemia é a conscientização de donos de bares, restaurantes, padarias, salões de beleza, promotores de eventos e toda a cadeia do setor de serviços. A grande maioria pede os comprovantes de vacinação.

A ômicron está aí, contaminando e agredindo a população. O melhor caminho para vencer essa etapa é usar máscara, evitar aglomeração e procurar o serviço médico, seja de forma presencial ou não.

[ Mais notícias ]