Voltar ao topo

24 de julho de 2024

Município de Caridade ganhará Santo Antônio com cabeça

Compartilhar:

Será erguido complexo religioso e monumento na cidade para homenagear padroeiro. Nova imagem ficará próxima à antiga. Previsão é para junho deste ano

Giovana Brito
ESPECIAL PARA OPINIÃO CE
giovana.brito@opiniaoce.com.br

Foto: Divulgação

Quem passa pela BR-020 se depara com o monumento no alto do morro do Serrote com um detalhe: está sem cabeça. A cerca de 100 quilômetros de Fortaleza, será erguido um novo monumento em Caridade para homenagear o padroeiro da cidade, Santo Antônio, e um complexo religioso. A nova imagem do padroeiro ficará próxima à antiga, há 36 anos sem a cabeça.

Simone Tavares, prefeita da cidade, anunciou o andamento das obras para a construção do Complexo Religioso e da estátua de Santo Antônio como resultado de parceria com o Governo do Estado e previsão de conclusão para junho deste ano. Até o fechamento deste conteúdo, o valor do investimento não foi informado à reportagem. O complexo religioso era um sonho distante para a população local e está se tornando real depois de quase 40 anos.

A obra inacabada teve início em 1986. Raul Linhares Teixeira, prefeito à época, buscou uma alternativa para melhorar o cenário econômico do município. A população estava vivendo apenas da agricultura de subsistência cultivando milho e feijão – caso houvesse inverno. A gigantesca cabeça está a três quilômetros do tronco e foi utilizada como moradia para pessoas em situação de rua antes de ser murada e se tornar um ponto turístico.

Durante o período de obras para a construção, quando muitos trabalhavam na edificação do primeiro nicho, uma parede inteira desabou por cima dos operários. Não há relatos de feridos. Pelo tamanho do santo, quando a obra fosse finalizada, seria o terceiro maior monumento do mundo, com templo, praça pública e um pólo de atração para fiéis.

O professor Alexandre Diógenes da Universidade Federal do Ceará (UFC) e o artista plástico Franzé D’Aurora elaboraram o projeto do monumento. Apesar de dificuldades, inclusive financeiras, o projeto foi iniciado usando uma tecnologia nova para época. Numa última análise, constatou o professor, a estrutura de tamanha magnitude já praticamente concluída precisaria de um reforço interno, devido à intensidade e à força dos ventos naquela altitude.

Se o indicado não fosse realizado, ela não suportaria o peso de tamanha cabeça. A mudança inesperada alterou o orçamento fazendo com que a conclusão fosse interrompida seis anos depois do início da obra. O assunto do santo sem cabeça em Caridade já foi visto como polêmico por envolver questões políticas, um prefeito já falecido, religião e a impossibilidade da estrutura segurar o restante do projeto.

[ Mais notícias ]