Voltar ao topo

19 de abril de 2024

Morre jornalista e ícone da comunicação esportiva cearense, Alan Neto, aos 83 anos

O comunicador se recuperava de uma cirurgia no fêmur, após uma fratura por queda
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Compartilhar:

Morreu na tarde desta quarta-feira (3) o jornalista Alan Neto, aos 83, que estava internado desde o último dia 31 de janeiro. O comunicador se recuperava de uma cirurgia no fêmur, após uma fratura por queda. Ele chegou a ter alta, mas, posteriormente, retornou ao hospital, com um quadro de pneumonia. O presidente da Federação Cearense de Futebol, Mauro Carmélio, decretou três dias de luto com bandeiras hasteadas a meio mastro e um minuto de silêncio em todas as partidas chanceladas pela mentora até domingo (7).

Pelas redes sociais, o governador Elmano de Freitas (PT) prestou solidariedade aos familiares do jornalista. “O jornalismo cearense se despede de um ícone!”, disse. “Apaixonado por futebol, tornou-se uma referência no jornalismo esportivo do Ceará, ao apresentar, com o seu jeito performático e criativo, o programa Trem Bala, eternizando vários bordões. Nos anos 70 realizou uma entrevista histórica com o Rei Pelé, que rendeu declaração exclusiva sobre a aposentadoria do maior atleta de todos os tempos da Seleção Brasileira. Meus sentimentos de pesar à família, amigos e fãs de Alan Neto”.

O prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT), disse, também pelas redes sociais, que “o famoso maquinista do futebol cearense nos deixou”. “Alan escreveu uma história de paixão pelo esporte, com irreverência e um jeito muito próprio de se comunicar. Transitou pelo jornal impresso, pelo rádio, TV e internet, destacando-se também nos comentários sobre a cidade e os seus desdobramentos políticos. Lamento muito a sua partida e dedico minha solidariedade a amigos, familiares, fãs e colegas de redação do jornalista. Que Deus traga conforto neste momento de dor e pesar”.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Sarto (@sartoprefeito12)

O ministro da Educação e ex-governador do Ceará, Camilo Santana (PT), escreveu no Instagram que “o jornalismo cearense está de luto”. “Meus sentimentos de pesar a toda família, amigos e fãs. Que Deus conforte o coração de todos neste momento de profunda tristeza”.

Os clubes do futebol cearense também se solidarizaram com familiares e amigos. “É com o mais profundo pesar que o Ceará Sporting Club se manifesta a respeito do falecimento de Manoel Simplício de Barros Neto que, após adotar o pseudônimo de Alan Neto, construiu uma das mais belas histórias do jornalismo esportivo cearense”, disse o Ceará, em nota. “O Ceará Sporting Club estima suas condolências aos familiares de Alan Neto”.

“Diante de profunda tristeza, o Fortaleza Esporte Clube lamenta o falecimento do grande ícone do jornalismo esportivo cearense Manoel Simplício de Barros Neto, que se eternizou como Alan Neto e nos deixa aos 83 anos. Em nome do Presidente, CEO, diretoria e todos que fazem o Fortaleza Esporte Clube, agradecemos por toda a história contada sobre o Tricolor de Aço através do profissionalismo e grande pessoa de Alan Neto”, disse a nota do Fortaleza Esporte Clube.

Em nota, a Federação Cearense de Futebol (FCF) disse que Alan era “possuidor de um carisma próprio” e se “consolidou por estilo na escrita e postura diante dos microfones”. “O nome de Alan Neto se entrelaça com os variados momentos do futebol do nosso Estado”.

Recentemente, as principais equipes do futebol cearense, além da Federação Cearense, lançaram uma campanha nas redes sociais pedindo doação de sangue para Alan Neto.

Manoel Simplício de Barros Neto, conhecido como Alan Neto, era natural de Senador Pompeu, no Sertão do Ceará, e o quinto filho de Zé Júlio e Zeneida. Ele começou sua vasta carreira na comunicação como repórter amador, aos 15 anos, na Rádio Iracema de Fortaleza, fazendo coberturas dos acontecimentos de basquete, futebol de salão e voleibol. Em quase 60 anos de carreira, Alan passou por alguns dos principais veículos de comunicação do Estado, como Sistema Verdes Mares, TV Jangadeiro e Grupo O Povo, sua casa nos últimos anos. Alan Neto integrava ficou marcado pelo programa Trem Bala.

Redação OPINIÃO CE

[ Mais notícias ]