Voltar ao topo

25 de julho de 2024

MIS recebe a exposição fotográfica Imagens para o Futuro com reflexões sobre direitos sociais

Serão reunidas imagens de 32 fotógrafos de todas as regiões do país. A exposição também contará com representações em fotografia tátil e audiodescrição, garantindo a acessibilidade de pessoas cegas ou de baixa visão.
Foto: Alex Almeida

Compartilhar:

O Museu da Imagem e do Som (MIS) recebe, a partir deste sábado (13), a exposição fotográfica Imagens para o Futuro, que reúne um acervo de fotos, produzidas em todas as regiões do país, entre 2012 e 2023, que apresentam um recorte visual sobre os possíveis caminhos para a sociedade do ponto de vista dos direitos sociais. O objetivo da exposição é incentivar e promover o pensamento crítico, contribuindo para a transformação de práticas sociais em prol de uma sociedade mais justa para todos. Com entrada gratuita, a mostra estará disponível para visitação no equipamento cultural até o dia 1° de setembro. 

“As imagens atravessam diversas expressões, no caso da fotografia documental e jornalística, que circulam quase que simultaneamente com os fatos, impactam diretamente as realidades e provocam reações, reflexões e movimentos que ressignificam a fotografia”, destacou a curadora da exposição, Mônica Maia. 

Durante a abertura da exposição, a jornalista especializada em fotografia, crítica de fotografia e pós-doutora pela Escola de Comunicação e Artes, Simonetta Persichetti, realizará um debate sobre o tema da exposição. 

“Neste momento de espanto com as novas possibilidades e com o abalar das nossas certezas, talvez o mais importante seja repensar o papel da imagem dentro de um contexto sócio-histórico. Como ela impacta nossa vida tanto do ponto de vista ético como estético. Refletimos por meio das imagens, agimos por meio das imagens, elas nos ajudam a pensar. Se no final da década de 1970 e início de 1980, os filósofos tiraram a fotografia da sua aplicabilidade para inseri-la na área da cultura, agora devemos percebê-la de maneira mais contundente como um fenômeno comunicacional”, refletiu a jornalista. 

Por meio das imagens, a exposição busca levantar uma reflexão sobre os modelos atuais de convivência humana, apresentando imagens críticas que mostram as falhas da realidade acerca dos direitos econômicos, sociais, culturais, civis ou políticos. Também serão expostas iniciativas que podem contribuir para uma sociedade mais justa, igualitária e com respeito às diferenças e liberdade individuais. 

A exposição reúne trabalhos de 32 fotógrafos de diversas regiões do país, como Ahmad Jarrah, Alex ALmeida, Amanda Perobelli, Bruno Morais, Felipe Fittipaldi, Helen Salomão, Hudson Rodrigues, Lucas Meola, Luisa Dörr, Mônica Zarattini, Rafael Mattar, Raphael Alves, Walda Marques, entre outros. 

 

FOTOGRAFIA E ACESSIBILIDADE

Para garantir a acessibilidade no acesso à exposição, todas as imagens contarão com sua representação em fotografia tátil e uma audiodescrição, possibilitando que pessoas cegas ou de baixa visão possam interagir com as fotos. Haverá também um vídeo em Libras (Língua Brasileira de Sinais) explicando a proposta da exposição. 

Durante a visitação, será executado um audiopoema ininterruptamente com conteúdo composto pela artista Karen Debértolis. A intenção dessa intervenção é criar diálogo entre as imagens e a ambientação sonora, ampliando a experiência do público. 

 

SERVIÇO

Exposição Imagens para o Futuro

Data: 13 de julho a 01 de setembro

Local: andar +2 do Anexo do Museu da Imagem e do Som (Av. Barão de Studart, 410, Meireles – Fortaleza – CE)

Entrada: gratuita

Abertura da exposição

Data: 13 de julho (sábado)

Horário: 17h30

Local: praça do MIS

Entrada: gratuita

Funcionamento:

Quarta e quinta: 10h às 18h, com acesso às exposições até 17h30.

Sexta a domingo: 13h às 20h, com acesso às exposições até 19h30.

Acompanhe a programação completa no Instagram: @mis_ceara

[ Mais notícias ]