Voltar ao topo

24 de julho de 2024

Ministério confirma mais um caso de gripe aviária; total chega a 31

O ministério segue alertando a população para que não recolha aves doentes ou mortas e acione o serviço veterinário mais próximo
Foto: Wikimedia/Cláudio Dias Timm

Compartilhar:

O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) confirmou mais um caso de gripe aviária H5N1 no país. A atualização foi feita nesta segunda-feira, 12, na plataforma oficial que monitora a doença no Brasil. Com essa ocorrência, sobe para 31 o total de casos confirmados em aves silvestres, a maioria na espécie conhecida como trinta-réis-de-bando. 

De acordo com a pasta, há ainda oito investigações em andamento, com coleta de amostras sem resultado laboratorial conclusivo. O primeiro caso de gripe aviária em ave silvestre no Brasil foi confirmado no dia 15 de maio. O ministério segue alertando a população para que não recolha aves doentes ou mortas e acione o serviço veterinário mais próximo. 

“Não há mudanças no status brasileiro de livre da IAAP [influenza aviária de alta patogenicidade] perante a Organização Mundial de Saúde Animal, por não haver registro na produção comercial”, completou o governo federal.

BLOQUEIO TURÍSTICO

Na última semana, o Governo do Espírito Santo proibiu, por tempo indeterminado, o acesso ao Arquipélago das Três Ilhas e às demais ilhas da Área de Proteção Ambiental (APA) de Setiba, localizada nos municípios de Guarapari e Vila Velha, Região Metropolitana de Vitória. A medida foi adotada em razão dos casos de gripe aviária registrados no estado e abrange, no total, oito ilhas.

O Espírito Santo é o estado com o maior número de casos de gripe aviária no País, com 20 focos de influenza aviária de alta patogenicidade (H5N1) confirmados. Até então, o Brasil nunca havia registrado ocorrência da doença.

[ Mais notícias ]