Voltar ao topo

21 de julho de 2024

Invox: Capitão Wagner ganha em todos os cenários ao governo do Estado, exceto contra Roberto Cláudio, mostra pesquisa

Divulgação

Compartilhar:

A pesquisa Invox (registro CE-09324 na Justiça Eleitoral) divulgou levantamento, neste domingo, 1º, sobre as eleições a governador (a) do Ceará, considerando os pré-candidatos já declarados pelos partidos. Foram mostradas como seriam as intenções de voto aos quatro nomes estudados pelo PDT (Roberto Cláudio, Izolda Cela, Mauro Filho e Evandro Leitão), a Capitão Wagner (UB) e à Adelita Monteiro (Psol).

Ao responderem a pergunta estimulada – quando se apresentam os nomes disponíveis – “Se os candidatos a governador (a) do Ceará fossem estes, em quem o (a) sr. (a) votaria se a eleição fosse hoje?”, o eleitorado mostrou preferência por Capitão Wagner em quase todos os cenários, exceto em um: com Roberto Cláudio, ex-prefeito de Fortaleza, encabeçando a chapa adversária. Ainda assim, a vantagem é curta, de apenas dois pontos percentuais. Já o postulante do União Brasil e deputado federal licenciado apresenta folga de até 38 pontos percentuais.

A atual governadora, Izolda Cela, tem apenas 23% dos votos ante 48% de Wagner. Já Adelita ficou em terceiro lugar em todos os cenários, variando de 5% a 12% da preferência do eleitorado. São considerados 2,45 pontos de margem de erro. O intervalo de confiança é de 95%.

Sendo assim, as intenções de voto ficaram da seguinte forma:

Cenário 1

  • Roberto Cláudio: 39%
  • Capitão Wagner: 37%
  • Adelita Monteiro: 5%
  • Nulo/branco/nenhum (espontânea): 12%
  • Não sabe (espontânea): 7%
  • Não respondeu (espontânea): 0%

Cenário 2

  • Capitão Wagner: 45%
  • Mauro Filho: 23%
  • Adelita Monteiro: 8 %
  • Nulo/branco/nenhum (espontânea): 16%
  • Não sabe (espontânea): 7%
  • Não respondeu (espontânea): 1%

Cenário 3

  • Capitão Wagner: 48%
  • Izolda Cela: 23%
  • Adelita Monteiro: 10%
  • Nulo/branco/nenhum (espontânea): 13%
  • Não sabe (espontânea): 6%
  • Não respondeu (espontânea): 0%

Cenário 4

  • Capitão Wagner: 51%
  • Evandro Leitão: 13%
  • Adelita Monteiro: 12%
  • Nulo/branco/nenhum (espontânea): 18%
  • Não sabe (espontânea): 6%
  • Não respondeu (espontânea): 0%

PESQUISA ELEITORAL

A pesquisa Invox foi realizada pelo instituto Invox Brasil. O órgão é presidido por Thiago Lira, filho do fundador Paulo Lira.

Para a coleta de dados, foram utilizados tablets nas pesquisas domiciliares, com questionários estruturados. O levantamento foi realizado entre 22 e 25 de abril deste ano com eleitores que votaram no último pleito.

Ao todo, foram realizadas 1602 entrevistas. “A amostra é realizada através de um modelo com três etapas, onde na primeira são selecionados os municípios com proporcionalidade ao tamanho dos eleitores desses municípios, na segunda etapa realiza-se o sorteio das localidades onde serão efetuadas as entrevistas e finalmente são selecionados os eleitores conforme a proporcionalidade das cotas das variáveis sexo, idade, escolaridade e renda seguindo os dados do TSE e do IBGE”, explica o instituto.

Sobre o controle de qualidade, o Invox Brasil diz que há filtragem nos questionários após as entrevistas. “20% dos questionários são criticados e verificados”, completa. O órgão ainda informa que o questionário foi enviado ao cliente antes do início dos trabalhos de campo

[ Mais notícias ]