Voltar ao topo

23 de julho de 2024

Indicação é de Carnaval sem festas também para crianças

Compartilhar:

Ideal para crianças é ter cronograma alternativo ao ar livre, visto que só foram vacinadas com primeira dose (D1) do imunizante

Giovana Brito
ESPECIAL PARA OPINIÃO CE
giovana.brito@opiniaoce.com.br

Atividades em praças e parques estão liberadas (Fotos: Natinho Rodrigues)

Há marchinhas, serpentinas e muita cor. O Carnaval deste ano conta com a retomada da magia perdida depois de dois anos de pandemia de covid-19, mas nem tudo são flores nos moldes atuais. As crianças se fantasiam e festejam pela casa, mas este ano, ainda atípico, necessita de atenção especial quando se trata de aglomerar os amiguinhos, ponderam epidemiologistas.

Tornar tudo muito divertido é a parte principal do evento. A melhor das alternativas é ter uma programação em espaços abertos e bem arejados. Para as crianças que vão ficar em casa, vale serpentinas no teto, máscaras de cartolina na parede e confetes para todo lado. O cardápio é indispensável quando se pensa em festa.

O ideal é que seja leve e refrescante, com sucos, picolé e muita água. Para comer as ideias são salada de frutas, chips de legumes, cachorro-quente, bolachinhas, bolo de cenoura para todo mundo ficar bem saciado. A alegria da festa também fica por conta das brincadeiras, vale abusar da criatividade como pintura facial, desfile de fantasia, dança da cadeira.

Para crianças que irão viajar, é ideal ter um cronograma alternativo com ambientes ao ar livre, visto que só foram vacinadas com a primeira dose (D1) do imunizante, alerta a epidemiologista Ligia Kerr. “A maioria das crianças não foi vacinada com a segunda dose [D2] ainda. Desta forma, não devem ocorrer festinhas com crianças. Se os adultos devem passar sem, as crianças, mais do que nunca, não devem se aglomerar. Melhor descansar, ler e/ou ir à praia.”

A decisão leva em consideração a segurança das crianças com a exposição ao vírus. “Não há segurança em colocar um monte de crianças juntas e achar que é seguro, sendo que 100% não usarão máscaras, parece que a escola é o único lugar onde elas usam”, ressalta a epidemiologista.

O Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Ceará (Sinepe) recomenda a manutenção do feriado de Carnaval entre os dias 28 de fevereiro e 2 de março. As aulas em escolas públicas da rede estadual acontecem normalmente, como informou a Secretaria da Educação do Ceará (Seduc).

[ Mais notícias ]