Voltar ao topo

25 de julho de 2024

Guimarães é “lançado” ao Senado por lideranças de Icó

O deputado federal, líder de Lula na Câmara, é cotado pelo PT para uma das vagas cearenses para o Senado em 2026; Na Casa, o partido já conta com a senadora Augusta Brito, que poderia perder o apoio em uma possível candidatura de Guimarães
Foto: Divulgação

Compartilhar:

O deputado federal e líder do governo Lula (PT) na Câmara dos Deputados, José Guimarães (PT-CE), foi “lançado” ao Senado em evento de filiação da prefeita de Icó, no Centro-Sul cearense. Na Casa legislativa, o PT cearense já conta com a senadora Augusta Brito (PT), que assumiu a vaga de Camilo Santana (PT) como suplente quando o ex-governador foi convidado ao Ministério da Educação (MEC). Caso Camilo retorne à Casa, a parlamentar perderia o seu posto. Ao OPINIÃO CE no último mês de setembro, Augusta chegou a afirmar “não estar rivalizando com ninguém” para uma das vagas ao Senado ao participar de plenárias do partido.

José Guimarães participou da filiação da prefeita Laís Nunes (PT) à sigla. O parlamentar – mesmo com a demonstração de apoio à candidatura -, em sua fala, não tocou no assunto. Na ocasião, participaram 10 prefeitos, centenas de vereadores, os deputados estaduais Oriel Filho (PDT) – licenciado para assumir a Secretaria de Pesca e Aquicultura – e Nizo Costa (PT), além do líder político icoense Neto Nunes. A recém-filiada Laís foi quem “lançou” Guimarães ao Senado.

Para 2026, o Ceará poderá ter dois candidatos ao Senado. Dentre possíveis candidatos, despontam dois nomes que integram – ou integrarão – partidos aliados ao PT. São eles: o senador Cid Gomes (PDT) – a caminho do PSB, partido da chapa do PT -, que vai tentar a reeleição; e o deputado federal Eunício Oliveira (MDB), que já foi, inclusive, presidente do Senado.

FILIAÇÃO DE LAÍS NO PT E COMO IMPACTA O PDT “CIDISTA”

Até então do PDT, Laís fazia parte do bloco pedetista liderado por Cid. O grupo, composto por pelo menos 14 deputados estaduais (titulares e suplentes), quatro federais e cerca de 45 prefeitos, se encontra descontente com a forma com que a Executiva Nacional pedetista lidera o partido. De acordo com o senador, aliás, a expectativa dele era de que todo o grupo seguisse o mesmo caminho partidário, fato este que não se concretizará, já que o deputado estadual e presidente do Legislativo cearense, Evandro Leitão (PT), decidiu seguir ao PT, e pelo menos quatro prefeitos também já seguiram caminhos diferentes do que o bloco deve tomar.

Leia Mais | Eudoro confirma filiação de Cid e seu grupo para o “final de janeiro ou início de fevereiro”

Além de Laís, três prefeitos já demonstraram que seguirão caminho distinto daquele que o bloco de Cid pretende tomar – o PSB. A prefeita em exercício de Limoeiro do Norte, Dilmara Amaral, vai se filiar ao Republicanos, liderado por Chiquinho Feitosa (Republicanos) no Ceará. Dois gestores de municípios do Litoral Norte, Sebastiãozinho, de Chaval, e Aníbal Filho, de Granja, vão se filiar ao PT. Aníbal, aliás, é irmão do deputado estadual Romeu Aldigueri (PDT), líder do Governo Elmano de Freitas (PT) na Assembleia e um dos integrantes do grupo liderado por Cid.

[ Mais notícias ]