Voltar ao topo

18 de julho de 2024

Em São Benedito, governo oficializa programa para realizar 30 mil cirurgias eletivas no Ceará

Plantão Cirurgia 2023, anunciado por Elmano nesta segunda-feira, 10, vai ter investimento inicial de R$ 135 milhões
Foto: Reprodução/Governo do Ceará

Compartilhar:

O Governo do Estado do Ceará lançou, nesta segunda-feira, 10, a iniciativa Plantão Cirurgia 2023, em evento realizado no município de São Benedito, na região de Ibiapaba. O objetivo da iniciativa, que terá investimento inicial de R$ 135 milhões, é diminuir as filas cirúrgicas nos hospitais do Estado. O primeiro equipamento que receberá os procedimentos é o Hospital Municipal de São Benedito, segundo o comunicou o governador Elmano de Freitas (PT), na cerimônia.

O lançamento contou com a presença de prefeitos da região, além da secretária da Saúde (Sesa), Tânia Mara Coelho. Também estiveram presentes o presidente da Assembleia Legislativa, Evandro Leitão (PDT); a senadora Augusta Brito (PT-CE); a deputada federal Fernanda Pessoa (União Brasil); e os deputados estaduais Alysson Aguiar (PCdoB) e Leonardo Pinheiro (PP).

Durante o evento de inauguração em São Benedito, o governador Elmano Freitas (PT), informou os valores da iniciativa. “Estamos prevendo um investimento inicial de pelo menos R$ 135 milhões. O Estado complementará os recursos necessários para realizar as cirurgias do povo cearense, pois essa é nossa máxima prioridade”, apontou.

O gestor aproveitou a oportunidade para lembrar a transferência de R$ 600 milhões do governo federal para estados e municípios visando a realização de cirurgias eletivas, anunciado no dia 26 de janeiro deste ano. “Tivemos o lançamento desse mutirão também pelo nosso presidente Lula, então temos o mutirão estadual e o mutirão nacional”, disse.

Tânia Mara Coelho, titular da Sesa, disse que a escolha de um hospital do interior para dar início ao procedimento mostra o fortalecimento da regionalização. “A gente quer levar a saúde para mais próximo do paciente, a gente quer resolver os problemas do paciente o mais próximo de sua casa e este aqui é um grande momento, não só para nós que acompanhamos a Sesa, os profissionais de saúde, mas para toda a população”, afirmou a secretária.

“Serão mais de 30 mil cirurgias realizadas, nós já estamos com 53 unidades credenciadas de todo o Estado. Semana passada, o governador Elmano liberou uma nova lei permitindo que os hospitais municipais também possam se conveniar também, então nós teremos hospitais públicos, filantrópicos e privados participando. (…) Nós, da Secretaria de Saúde, iremos cumprir nossa parte ligando para os pacientes, fiscalizando e cobrando o retorno e celeridade neste procedimento, porque todos nós queremos realizar esse sonho, que é um sonho da população e também nosso“, completou Tânia.

INTERIORIZAÇÃO

No início do mês, os deputados estaduais aprovaram a possibilidade de celebração de convênios com as prefeituras cearenses para execução do Plano de Redução das Filas de Cirurgias. Com isso, os procedimentos poderão ser feitos, também, nos hospitais municipais. Conforme o Executivo, a visa fazer com que os residentes no interior do Estado não precisem se deslocar de suas cidades para fazer pequenas cirurgias atendidas pelo programa estadual.

“A Sesa identificou que, além dos hospitais particulares e filantrópicos, hospitais municipais de pequeno porte têm capacidade para fazer alguns tipos de cirurgias, como a de vesícula, por exemplo. Essas cirurgias poderiam ser feitas nos municípios menores, evitando deslocamento a hospitais maiores e, com isso, avançando no acesso às cirurgias”, afirmou o líder do Governo na Casa, Romeu Aldigueri (PDT).

As especialidades contempladas são: Cirurgia Geral, Gastroenterologia, Ginecologia, Nefrologia, Neurologia, Oftalmologia, Ortopedia, Otorrinolaringologia, Urologia e Vascular. Clínicas, hospitais-polo, hospitais municipais em convênio com o governo estadual e outros equipamentos de saúde se inscreveram por meio de chamamento público.

[ Mais notícias ]