Voltar ao topo

18 de julho de 2024

Fortaleza visita River Plate pela Libertadores

reprodução/ Facebook

Compartilhar:

Missão de se reabilitar e pontuar, fora de casa, contra um dos clubes mais tradicionais do continente não parece ser nada fácil para o Leão

DAVID MOTA
ESPECIAL PARA OPINIÃO CE
david.mota@opiniaoce.com.br

Após ser derrotado na estreia, em casa, pelo Colo Colo/CHI, por 2 a 1, o Fortaleza busca se recuperar na Copa Libertadores da América. Para isso, a equipe procura pontuar no duelo contra o River Plate/ARG, que estreou vencendo e é o líder do grupo. A bola rola a partir das 21 horas desta quarta-feira, 13, no estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires, na Argentina, em partida válida pela 2ª rodada do Grupo F.
A missão de pontuar, fora de casa, contra um dos clubes mais tradicionais do continente não parece ser nada fácil. Porém, se formos olhar os números recentes, não é algo impossível. O River Plate, vencedor de quatro Libertadores, não conseguiu vencer nas suas últimas três partidas como mandante, pela competição. A equipe foi derrotada duas vezes e empatou uma.

As derrotas foram para equipes brasileiras, inclusive. Na última rodada da fase de grupos da edição do ano passado, o Fluminense venceu os argentinos por 3 a 1. Já nas Oitavas de Final, o River enfrentou os seus compatriotas do Argentinos Juniors e empatou por 1 a 1, jogando em casa e depois vencendo fora. Já nas Quartas de Final, o adversário foi o Atlético/MG, que venceu os Millonarios por 1 a 0 no estádio Monumental.

Outra estatística interessante para o Fortaleza é o fato de que o River Plate sofreu gol nas últimas seis partidas que disputou como mandante na Libertadores, a última vez que a equipe manteve a baliza inviolada jogando em casa foi ainda na edição de 2020, quando venceu o Nacional/URU por 2 a 0. Os últimos três adversários brasileiros que visitaram os argentinos, saíram de lá vencedores. Além de Atlético/MG e Fluminense, o Palmeiras também venceu o River, por 3 a 0, na semifinal da Libertadores 2020. O Fortaleza, por sua vez, marcou em 17 partidas das 18 disputadas na atual temporada. O Leão do Pici só não balançou as redes adversárias no último duelo, contra o Cuiabá, na estreia do Campeonato Brasileiro, onde saiu derrotado por 1 a 0, na Arena Castelão. Nesse período, o ataque tricolor marcou 36 gols, média de dois gols partida.

VOLTA DE JOGADOR
O torcedor do Fortaleza viajou em peso para a capital argentina para acompanhar o seu time na Copa Libertadores, porém, a torcida do Leão terá um adversário à altura fora das quatro linhas. O River Plate poderá contar com a sua torcida de volta ao seu estádio, na competição internacional, após mais de 2 anos.

Entre pandemia e suspensões devido a confusões e utilização de materiais proibidos, os argentinos ficaram 924 dias sem poder contar com o seu 12º jogador. A última partida, em casa, com público, foi em 1º de outubro de 2019, pela semifinal da Copa Libertadores do mesmo ano, quando o River venceu o seu maior rival Boca Juniors por 2 a 0.

CARONA A INIMIGO
O regulamento da Confederação Sulamericana de Futebol (Conmebol) estabelece que as equipes que irão jogar como visitantes as suas competições, seja Copa Sulamericana ou Copa Libertadores, devem fretar voos para se locomoverem até o local de disputa da partida. O Fortaleza cumpriu o regulamento e desembolsou o valor de R$ 790 mil aproximadamente (170 mil dólares).

Porém, no mesmo voo, além de torcedores e profissionais de imprensa, o Leão também teve a companhia da delegação do Cuiabá, último adversário do Tricolor, no Campeonato Brasileiro. A equipe do Mato Grosso enfrenta o Racing, também hoje, em Buenos Aires, pela Copa Sulamericana.

O River Plate, mandante da partida de hoje, tem dois desfalques para o confronto. Esequiel Barco, machucado, e José Paradela, recém recuperado de covid, não foram relacionados para a partida e não enfrentam o Fortaleza.

Assim, o provável River Plate, do técnico Marcelo Gallardo, deve ir a campo com a seguinte escalação: Franco Armani; Andrés Herrera, Paulo Díaz, David Martínez e Milton Casco; Santiago Simón, Enzo Pérez, Enzo Fernández e Nicolás De La Cruz; Matías Suárez e Julián Álvarez.
O Fortaleza, por sua vez, poupou alguns de seus titulares no confronto pelo Campeonato Brasileiro e deve ir com força máxima para o duelo internacional.

[ Mais notícias ]