Voltar ao topo

25 de julho de 2024

Fortaleza vence programa para iniciativa em infraestrutura de ciclismo

A Capital vai receber 1 milhão de dólares em investimentos nas estruturas cicláveis; neste sábado, 3, é comemorado o Dia Mundial da Bicicleta
Foto: Divulgação/Governo do Estado do Ceará

Compartilhar:

Fortaleza é a vencedora do programa Bloomberg Initiative for Cycling Infrastructure (Bici) – tradução em português para Iniciativa Bloomberg para infraestrutura de ciclismo –  da Bloomberg Philantropies. O programa visa o incentivo a priorização da bicicleta como meio de deslocamento a partir de inovação da malha cicloviária. O resultado foi divulgado nesta sexta-feira, 2, pela própria instituição. Neste sábado, 3 de junho, é celebrado o Dia Mundial da Bicicleta.

Atualmente, a cidade possui 419,2 km de malha cicloviária, um aumento de 516% quando comparado aos 68 km de infraestrutura existentes no final de 2012. De acordo com o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP, da sigla em inglês), Fortaleza é a capital brasileira onde as pessoas vivem mais próximas à infraestrutura cicloviária com 51% dos habitantes morando a menos de 300 metros de alguma ciclovia, ciclofaixa, ciclorrota ou passeio compartilhado.

BLOOMBERG INITIATIVE FOR CYCLING INFRASTRUCTURE

Em parceria com a Global Designing Cities Initiative (GDCI), o Bici selecionou dez cidades de todo o mundo para participar do programa. Os selecionados vão receber financiamento para promoção de inovações na infraestrutura cicloviária existente, além de assistência técnica na concepção de novas ciclovias e ciclofaixas pelos próximos três anos. Para o prefeito José Sarto (PDT), é um orgulho ver Fortaleza em primeiro lugar do programa, pois, segundo o gestor, a prefeitura está “trabalhando forte” para incentivar a ciclomobilidade nas ruas da cidade.

A Capital é a única cidade brasileira selecionada e vai receber 1 milhão de dólares em investimentos nas estruturas cicláveis. “Com esse investimento, vamos implantar 180 quilômetros de ciclofaixas e alcançar a marca de 600 quilômetros na Capital. Temos hoje 192 estações do Bicicletar e chegaremos a 200 até 2024”, disse Sarto.

PROPOSTA DE FORTALEZA

Fortaleza visa chegar a um total de 600 km de infraestruturas cicloviárias até 2026. A proposta é liderada pelo Laboratório de Inovação de Fortaleza, da Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação de Fortaleza (Citinova), em conjunto com a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC). A meta do trabalho, conforme a Prefeitura, é “construir uma visão comum de cidade ciclável, alcançando uma maior adesão de públicos mais diversos”.

Luiz Alberto Sabóia, presidente da Citinova, destacou que a proposta de Fortaleza busca, também, o desenvolvimento de uma política pública viária baseada em dados e preocupada com o bem-estar do ciclista. Segundo Sabóia, a proposta visa realizar a coleta de dados sobre o uso de bicicletas da cidade.

“Esses dados serão usados para orientar a formulação de novas políticas cicloviárias, além de uma série de abordagens com plataformas digitais, aplicativos específicos para os ciclistas, e também a colaboração com a iniciativa privada e a busca por novos públicos para o modal”, informou Sabóia.

DIA MUNDIAL DA BICICLETA

Neste sábado, 3, em comemoração ao Dia Mundial da Bicicleta, a Prefeitura de Fortaleza vai disponibilizar passe livre do Bicicletar, sistema de bicicletas públicas da Capital lançado em 2014. Ainda em alusão à data, a gestão vai celebrar a marca alcançada de 6 milhões de viagens no Bicicletar com a entrega de uma nova estação no Parque Rachel de Queiroz, a partir de 9h.

[ Mais notícias ]