Voltar ao topo

14 de julho de 2024

Litoral de Fortaleza já registra chuvas dentro da média em maio

Outra macrorregião na mesma situação é o Maciço de Baturité, com 112,3 mm.

Compartilhar:

Especificamente na Capital, cujos dados têm recortes mensais, período mais chuvoso deste ano foi março, quando as precipitações ficaram 97% acima da normalidade

Giovana Brito
ESPECIAL PARA OPINIÃO CE
giovana.brito@opiniaoce.com.br

O Litoral de Fortaleza já registra chuvas dentro da normalidade no mês de maio finalizada a primeira quinzena do período. A macrorregião acumulou 132,5 mm de precipitações até o último dia 15. Outra macrorregião na mesma situação é o Maciço de Baturité, com 112,3 mm. Os dados são da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) divulgados nesta terça-feira, 17.

Apesar dos bons volumes de chuvas em determinada porção do Estado, os dados parciais indicam que precipitações do período encontram-se abaixo da média quando olhamos para todo o território cearense por completo. Segundo a Funceme, maio é, naturalmente, o mês da quadra chuvosa (fevereiro a maio) com a menor normal climatológica – 90,6 milímetros. O último balanço divulgado aponta que o Estado registrou 59 mm, o que representa 65% da média. Até o momento, o Sertão Central e Inhamuns figura como a região com os menores registros. O acumulado é de apenas 37,2 milímetros, o que representa um desvio negativo de 46,6%.

A gerente de Meteorologia da Funceme, Meiry Sakamoto, pondera, no entanto, que a tendência é de que as chuvas continuem no Ceará na segunda quinzena, especialmente em áreas próximas ao litoral. “Isso cria a expectativa para o cearense de que maio encerre com chuvas próximas à média histórica”, diz.

Quadra chuvosa

Já o trimestre fevereiro-abril, primeiros meses da quadra chuvosa, apresentou neste ano precipitações dentro da média histórica no Ceará, conforme a Funceme. Para o período, foram registrados 513,3 milímetros. As precipitações são consideradas dentro da normalidade quando ficam entre 440,67 mm e 598,81 mm. Vale lembrar que a média para o intervalo de quatro meses é de 600,7 mm. Segundo prognóstico da Funceme divulgado em janeiro último, havia 40% de probabilidade para que as chuvas ficassem nesta categoria.

Considerando o recorte por macrorregiões, as mais chuvosas foram o Litoral de Fortaleza (886,4 mm), Maciço de Baturité (697,8 mm) e Cariri (661 mm), ficando todas com precipitações acima da normal climatológica. As demais apresentaram chuvas dentro da média. Em Fortaleza, cujos dados têm recortes mensais, o período mais chuvoso foi março, quando as precipitações ficaram 97% acima da normalidade. Para abril, a Funceme registrou um desvio positivo de 35,8%, já que o observado foi de 482,4 mm, enquanto a normal climatológica é de 355,2 mm.

Próximos dias

Durante esta semana, na Capital, a tendência é de céu variando de parcialmente nublado a nublado em todo o período. Para esta terça-feira, 17, a previsão é de que os maiores acumulados se concentrem no períodos da madrugada e manhã. A intensidade da chuva prevista é de fraca a moderada e de forma isolada e passageira.

Para esta quarta-feira, 18, há tendência de chuvas isoladas e passageiras na faixa litorânea, também entre os períodos da madrugada e manhã, e no Sul do Estado, entre o sul da Jaguaribana, Cariri e Sertão Central e Inhamuns, entre noite e madrugada. Em geral, as chuvas previstas ocorrerão em virtude de áreas de instabilidades oriundas do Oceano Atlântico, assim como efeitos locais (temperatura, relevo e umidade) e sistema de brisa.

[ Mais notícias ]