Voltar ao topo

24 de maio de 2024

Fortaleza atualiza situação de jogadores feridos durante ataque em Pernambuco; confira

Seis atletas foram levados a uma unidade de saúde em Recife
Lateral-esquerdo Gonzalo Escobar teve a situação mais complicada. Foto: Reprodução/Redes Sociais

Compartilhar:

Seis atletas do Fortaleza ficaram feridos após ataque ao ônibus que levava a delegação da equipe cearense na madrugada desta quinta-feira (22), em Pernambuco. O caso aconteceu após empate em 1 a 1 entre Fortaleza e Sport, na Arena Pernambuco, pela Copa do Nordeste. Em nota, o Fortaleza informou que a delegação foi levada “rapidamente e diretamente” ao hospital mais próximo de Recife. Ao todo, seis jogadores foram atingidos: o goleiro João Ricardo foi ferido com um corte no supercílio e o lateral-esquerdo Gonzalo Escobar sofreu uma pancada na cabeça, um corte na boca e um outro corte no supercílio. O lateral-direito Dudu, os zagueiros Titi e Brítez, e o volante Lucas Sasha foram feridos com estilhaços de vidro e tiveram que conter sangramentos.

Leia também: “Poderia ter acontecido algo pior”, diz Marcelo Paz após ataque sofrido por jogadores

“João Ricardo e Gonzalo Escobar passaram por suturas, procedimento de recebimento de pontos cirúrgicos. O lateral-esquerdo também irá realizar exames de tomografia na cabeça, mas está bem e consciente. Os demais atletas passarão por cuidados médicos para a retirada de estilhaços de vidro pelo corpo”, informou o Fortaleza, em nota publicada nesta quinta-feira.

“Seguimos no aguardo de novas atualizações e, neste momento, estamos dando às devidas assistências aos componentes de toda delegação”.

O Sport repudiou “veementemente os atos de violência praticados contra o ônibus da delegação do Fortaleza”. “Os absurdos atos de violência não condizem com a real conduta e comportamento da torcida rubro-negra, tampouco com os valores do clube – que sempre irá abominar esse tipo de postura”, afirmou. O clube informou que o presidente Yuri Romão, o executivo André Figueiredo, o coordenador técnico Ricardo Drubscky e a equipe médica do Clube estiveram com a delegação do time cearense, “prestando apoio e todo o suporte necessário”. “O Sport também já se colocou à disposição para ajudar na apuração dos fatos e as investigações, buscando identificar os envolvidos nesse ato criminoso”, apontou.

Leia também: CBF e Federação Pernambucana de Futebol silenciam sobre ataque ao ônibus do Fortaleza

Também em nota, o principal rival do Fortaleza, o Ceará, lançou nota dizendo ser “inadmissível o episódio de violência em Recife, protagonizado por criminosos que se dizem torcedores”. “O Ceará Sporting Club se solidariza com os atletas do Fortaleza, estima melhoras e espera que essa mancha no nosso futebol seja atenuada com punição exemplar dos envolvidos”. Além disso, pelas redes sociais, políticos cearenses prestaram apoio ao Fortaleza após ataques à delegação em Recife.

Rodrigo Rodrigues

[ Mais notícias ]