Voltar ao topo

13 de abril de 2024

Fortaleza 2024: além do PT, pelo menos quatro partidos aliados do Governo Elmano podem lançar nomes

O PT, partido que lidera o grupo com o governador Elmano de Freitas e o ministro Camilo Santana, tem cinco pré-candidatos como postulantes ao Paço Municipal
O deputado federal Célio Studart (esquerda) pode ser candidato pelo PSD; o senador Cid Gomes (centro) defende uma candidatura do PSB; e o produtor cultural Técio Nunes (direita), é pré-candidato pela Federação Psol/Rede. Fotos: Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados, Natinho Rodrigues e Reprodução/Redes Sociais.

Compartilhar:

As Eleições Municipais de 2024, a pouco mais de seis meses, já se tornaram a principal pauta da política cearense. As disputas pelo poder nos municípios movimentam siglas que pertencem ao mesmo arco de aliança, em busca de apoio e construção de chapas que representem um único ideal do grupo. No entanto, para o pleito na capital Fortaleza, de 11 partidos que compõem a base de apoio ao governador Elmano de Freitas (PT), além do PT, pelo menos quatro já se movimentaram acerca da possibilidade de uma candidatura em outubro. São eles: PSB, PSD, Psol e Rede. Estes dois últimos compõem federação.

O PT, partido que lidera o grupo político que comanda o Ceará com Elmano e com o ministro da Educação, Camilo Santana, deve lançar candidatura neste ano. Na sigla, cinco pré-candidatos disputam o posto: o presidente do Legislativo Cearense, deputado estadual Evandro Leitão; os também deputados estaduais Larissa Gaspar e Guilherme Sampaio; a deputada federal e ex-prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins; e o ex-deputado federal e atual assessor especial para assuntos municipais do Governo do Ceará, Artur Bruno.

A legenda vai decidir o nome que vai representá-la no próximo dia 21, em encontro municipal. Antes disso, no dia 7, os filiados vão votar nas chapas de delegados que vão votar nos seus pré-candidatos. Um total de 200 delegados vão ser eleitos para escolherem o nome petista para o pleito.

Leia mais | Chapas para o encontro que vai definir o nome do PT em Fortaleza são inscritas; confira os apoios

PSB, PSD E PSOL/REDE PODEM TER CANDIDATURAS

O PSB, atualmente o partido com o maior número de prefeitos filiados no Ceará após a chegada do senador e ex-governador Cid Gomes à sigla, é uma das legendas que poderia lançar um nome em Fortaleza. Em mais de uma ocasião, Cid já comentou que não concorda com o “poder concentrado” pelo PT. “Qualquer partido que tenha a Presidência da República, o Governo do Estado e a Prefeitura da Capital, eu acho que é muito poder concentrado. A nossa tradição aqui é de eleição e alianças”, disse. “É razoável que os outros partidos sejam contemplados também”, afirmou ele.

Ainda conforme o senador, a aliança partidária entre o seu grupo político e o PT foi importante para a vitória de Luizianne Lins (PT) nas eleições municipais de 2004 e 2008; na vitória do próprio Cid Gomes, eleito governador em 2006; e nas eleições estaduais que levaram Camilo Santana ao Governo do Ceará, em 2014 e 2018. “Isso é uma aliança há muitos anos. Contra minha vontade, esse grupo de partidos [PDT, a qual era filiado, e PT] se separou nas últimas eleições. Estou cumprindo uma tarefa que é reagrupar [a aliança]”, pontuou.

Uma possível candidatura do PSB em Fortaleza tem como principal nome ventilado o da ex-governadora do Ceará, Izolda Cela. A atual secretária executiva do Ministério da Educação (MEC), no entanto, afirmou que ainda não há “nenhuma conversa ou proposta em relação à candidatura”, durante o evento em que se filiou à sua nova sigla, no último 4 de fevereiro.

Já o PSD, partido presidido no Ceará pelo ex-vice-governador Domingos Filho, tem no nome do deputado federal Célio Studart como o principal postulante a uma possível candidatura da sigla na Capital. O parlamentar, inclusive, deixou a Secretaria Estadual da Proteção Animal do Ceará (Sepa) nesta semana. Segundo a assessoria de Célio, ao OPINIÃO CE, a possibilidade de concorrer em Fortaleza foi um dos motivos de Célio Studart ser exonerado.

“O PSD ainda não definiu, em Fortaleza, se deve lançar candidatura própria ou não. Existe a possibilidade do PSD lançar um candidato a prefeito de Fortaleza ou a vice, e o Célio é um dos nomes mais cotados”, escreveu a equipe dele.

No final de janeiro, Célio chegou a se reunir com o presidente nacional do PSD e secretário do Governo de São Paulo, Gilberto Kassab, sobre a possibilidade de uma candidatura própria da sigla em Fortaleza. Antes, no mesmo mês, Domingos Filho afirmou ao OPINIÃO CE que não descartava a possibilidade de uma candidatura de seu partido na capital cearense, mas ressaltou o papel da aliança com o PT. “Não estou dizendo que o PSD não vai lançar uma candidatura em Fortaleza, estou dizendo que a gente fez uma aliança. Vai que, nessa confusão toda aí, o PT opta por votar no PSD. Não vamos dizer que não queremos. Estamos dentro da aliança e vamos estar juntos naquilo que a aliança decidir”, disse ele.

Já a Federação Psol/Rede, que também faz parte do arco de alianças e que tem a secretária estadual da Juventude, Adelita Monteiro (Psol), como integrante do Governo Elmano, já possui um pré-candidato colocado para disputar o Paço Municipal. Em fevereiro, a Executiva Municipal da legenda escolheu o produtor cultural e presidente do Psol Fortaleza, Técio Nunes, como seu pré-candidato.

Vale destacar que a sigla costuma lançar candidaturas em Fortaleza. Desde 2008, o Psol coloca nomes na disputa pela Prefeitura da Capital. No primeiro ano e em 2012, o deputado estadual Renato Roseno foi o candidato que representou sua legenda. Em 2016, o Psol lançou João Alfredo. Já em 2020, nas últimas eleições disputadas em Fortaleza, Roseno voltou a tentar assumir o Palácio do Bispo.

DEMAIS PARTIDOS DEVEM APOIAR DECISÃO DO GOVERNO

A base de Elmano conta ainda com Republicanos, PP, MDB, PCdoB, PV, Podemos e Solidariedade. O ex-senador Chiquinho Feitosa, presidente do Republicanos no Ceará desde o ano passado, já afirmou em mais de uma ocasião que o seu partido irá caminhar em conformidade com as orientações do ministro Camilo. Assim, a sigla deve apoiar o candidato a ser escolhido pelo PT. O PP, presidido no Ceará pelo deputado federal AJ Albuquerque, tem o pai do parlamentar, Zezinho Albuquerque, como secretário das Cidades do Governo Elmano. Um dos líderes do partido, o titular da pasta já afirmou que pretende com que a aliança que elegeu Elmano siga junta em 2024. O prefeito de Aracati, Bismarck Maia, presidente do Podemos Ceará, também já destacou que o seu partido vai seguir o candidato a ser apresentado pelo Governo.

O MDB é outro partido que também faz parte do Governo. A legenda tem a vice-governadora e secretária das Mulheres no Ceará, Jade Romero. Segundo o presidente estadual da legenda, o deputado federal Eunício Oliveira, a sigla deve seguir junto com a candidatura a ser apresentada pelo PT. Ao OPINIÃO CE, o vice-presidente do MDB Ceará e suplente de deputado estadual, Audic Mota, destacou que está empenhado na construção de uma aliança que tenha Evandro Leitão como candidato a prefeito. Audic destacou, no entanto, que não pode responder pelo partido, já que não é o presidente. O presidente estadual do Solidariedade, George Lima, ao OPINIÃO CE, foi outro que defendeu a candidatura de Evandro.

O PCdoB e o PV fazem parte da Federação Brasil da Esperança junto ao PT, portanto seguirão juntos ao partido de Elmano e Camilo na escolha da candidatura do Governo.

Felipe Barreto

[ Mais notícias ]