Voltar ao topo

28 de maio de 2024

Escola Porto Iracema das Artes abre inscrições para a 12ª edição dos Laboratórios de Criação

Serão selecionados 32 projetos, nos quais os aprovados passam por orientações, oficinas, palestras, aulas abertas e recebem bolsa de R$ 1 mil. A escola conta com salas de dança e teatro, estúdio musical e laboratório de roteiros para audiovisual
O programa é destinado a pessoas que já tem trajetória artística própria. Foto: Alan Sousa/ Ascom Secult

Compartilhar:

A Escola Porto Iracema das Artes, vinculada à Secretaria da Cultura (Secult), está com inscrições abertas para a 12ª edição dos Laboratórios de Criação. Voltada para artistas que tenham trajetória profissional prévia, com idade a partir de 21 anos, as inscrições são gratuitas e seguem até o dia 24 de maio. Todo o processo acontece por meio dos links disponíveis nos regulamentos.

Com o investimento de R$ 4 milhões, distribuídos entre 699 artistas que passaram pela escola entre 2013 e 2024. Ao todo, 285 projetos tiveram as pesquisas fomentadas nos laboratórios, além de 213 renomados egressos que atualmente possuem trajetória consolidada no Brasil e internacionalmente.

Esses são alguns números que a Porto Iracema mostra para comprovar a qualidade, o incentivo à arte e o impacto gerado na cadeia cultural do Ceará, que atravessa os muros da escola. Durante a participação nos laboratórios, as pessoas selecionadas recebem orientação de tutores especialistas que conduzem a qualificação de projetos com orientações individuais, oficinas, palestras e aulas abertas durante um período de sete meses.

INCENTIVO FINANCEIRO

Além da tutoria com profissionais, os aprovados no processo seletivo recebem bolsa-pesquisa no valor de mil reais durante os sete meses de estudos. Os investimentos no Programa de Laboratórios de Criação são do orçamento do Estado. Este ano, a experiência também conta com parceria com a Nubank, por meio da Lei de Incentivo à Cultura.

“Nesta abertura da 12ª edição dos laboratórios, celebramos um estágio de maturidade na experiência, reconhecida hoje como uma referência nacional e comprovada em sua longevidade. A trajetória deste programa é a evidência maior da importância dos Laboratórios de Criação para o campo cultural do Estado e do País. É uma experiência que favorece ideias, encontros e intercâmbios entre artistas que não só geram poéticas extraordinárias, mas também promovem a diversidade, a inovação e políticas de inclusão”, observa a professora Bete Jaguaribe, diretora da Porto Iracema das Artes e de Formação do Instituto Dragão do Mar.

Para fortalecendo os compromissos com a diversidade e a inclusão no âmbito das políticas públicas de cultura, o processo seletivo garante a cota de 50% de projetos para artistas do interior do Ceará e a destinação de metade das vagas às pessoas autodeclaradas pretas, pardas, indígenas, quilombolas, transgêneros e com deficiência.

Fernando Barbosa

[ Mais notícias ]