Voltar ao topo

24 de julho de 2024

Encontro realizado em Quixadá debate medidas contra a desertificação no Ceará

O evento aborda causas e efeitos da desertificação e os impactos sobre os recursos naturais no Estado.
Foto: Divulgação/Cogerh

Compartilhar:

Segue até a próxima sexta-feira, 27, o II Encontro de Iniciativas e Estudos de Combate à Desertificação no Ceará, que ocorre no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) de Quixadá. O encontro, que teve início nesta quarta-feira, 25, é uma iniciativa dos Comitês de Bacia Hidrográfica do Coreaú e do Banabuiú, reunindo um conjunto de autoridades para abordar o fenômeno da desertificação no Estado.

Neste ano, participarão pesquisadores da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), da Universidade de São Paulo (USP), Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), além de representantes da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh).

O evento aborda causas e efeitos da desertificação e os impactos sobre os recursos naturais no Ceará. Além disso, um dos objetivos é avaliar os indicadores, as ações do governo estadual, os municípios atingidos e o que tem feito a União na implantação do Programa de Ação Nacional de Combate à Desertificação e Mitigação dos Efeitos da Seca (PAN – Brasil). Os eixos temáticos podem ser conferidos aqui.

Estão na programação palestras e encontros com especialistas, visando estabelecer um compromisso das instituições públicas e da sociedade civil na definição de estratégias para superação dos avanços da desertificação no semiárido nordestino, além de conhecer experiências mitigadoras no enfrentamento da desertificação no Nordeste brasileiro. O encontro é realizado com apoio da Cogerh, do Governo do Estado do Ceará e de instituições públicas e privadas do Estado.

[ Mais notícias ]