Voltar ao topo

16 de julho de 2024

Em maratona no interior, PSD reforça campanha pela vice na chapa governista

Nesta quinta-feira, 21, deputados, prefeitos, ex-prefeitos e vereadores estiveram nos municípios de Ipu e Tianguá para capitalizar o nome de Filho à vaga.
Foto: Divulgação/Assessoria

Compartilhar:

Em maratona pelo interior do Estado, lideranças do PSD e o presidente estadual da sigla, Domingos Filho, ex-vice-governador do Ceará, reforçam a campanha pela vice na chapa governista nas eleições de outubro próximo. Nesta quinta-feira, 21, deputados, prefeitos, ex-prefeitos e vereadores estiveram nos municípios de Ipu e Tianguá para capitalizar o nome de Filho à vaga, que é também disputada por outros partidos. A maratona teve início no último dia 8, em Juazeiro do Norte, com o primeiro encontro regional da sigla já de olho nas eleições de outubro próximo.

O pré-candidato a deputado estadual Sávio Pontes foi um dos que defendeu o nome de Domingos Filho: “já estão definidas vagas no Governo e no Senado e o PSD tem que estar na vice-governadoria”, disse. O mesmo discurso já foi defendido pelo deputado federal Domingos Neto (PSD), em entrevista recente ao OPINIÃO CE. O presidente da União dos Vereadores do Ceará (UVC), Toim Abençoado, também destacou a possibilidade. “A história será muito injusta se Domingos Filho não for um dia Governador do Ceará. Estamos caminhando para a chapa majoritária com competência e liderança”, afirmou.

“Vamos para, no mínimo, 5 deputados federais e no mínimo 8 estaduais. Estou preparado pra ir para o desafio que o partido me der. Estamos juntos”, classificou Domingos Filho.

Assim como nos encontros nas regiões do Cariri, Vale do Salgado e Centro Sul, a abertura foi conduzida pela presidente do PSD Mulher, deputada Érika Amorim.

Eleições

A pré-candidatura de Camilo Santana ao Senado foi confirmada pelo Diretório Estadual do PT em janeiro último. O governador deixou o Executivo no último dia 2 de abril. Assumiu o cargo a então vice-governadora, Izolda Cela (PDT), que é pré-candidata à reeleição pelo bloco governista. O PT, por sua vez, ainda não se posicionou de forma clara quanto a uma possível vaga como vice. Nas contas do PSD, o Partido dos Trabalhadores já terá uma vaga quase certa ao Senado, com Camilo Santana; e o PDT estará encabeçando a chapa governista para as eleições, seja com Izolda Cela (reeleição), Roberto Cláudio, Evandro Leitão ou Mauro Filho. Assim, uma vaga na vice ao governo do Estado é considerada pelas lideranças um “espaço natural” do PSD.

Durante evento em maio último que contou com a presença do presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab (PSD), a sigla sinalizou, pela primeira vez, a intenção de dar continuidade ao projeto de governo que é encabeçado por PT e PDT. No evento, também esteve presente o ex-governador do Ceará e atual senador, Cid Gomes (PDT). O líder maior do partido no Estado se dirigiu principalmente a Domingos Filho. “O Domingos cumpriu, para mim, que estava na época como presidente da Assembleia, um papel fundamental. Passei momentos difíceis aqui no Parlamento. Desde essa época, devo muita gratidão ao Domingos, e criamos uma relação que perdurou. Houve um abalozinho, mas nenhum dos dois tinha razão, os dois estavam errados”.

[ Mais notícias ]