Voltar ao topo

19 de abril de 2024

Eletrobras vence 3 lotes de linhas de transmissão que serão construídas no Ceará; confira

Os investimentos somam mais de R$ 578,9 milhões e envolvem 14 municípios cearenses
Foto: Beth Santos/Secretaria-Geral da PR

Compartilhar:

A Eletrobras arrematou, nesta quinta-feira (28), em leitão do Governo Federal em São Paulo, a construção e operacionalização de três lotes de linhas de transmissão no Ceará. Segundo o governador Elmano de Freitas (PT), mais de 4,1 mil empregos devem ser gerados no Estado. Os lotes atenderão os municípios de Quixadá, Crateús, Ibiapina e Tianguá (Lote 1); Morada Nova, Pacatuba, Banabuiú, Russas, São Gonçalo do Amarante, Fortaleza e Quixadá (Lote 3) e Milagres, Abaiara e Crato (Lote 5). Os investimentos somam mais de R$ 578,9 milhões.

“Mais empregos e desenvolvimento para o nosso estado! Foi realizado há pouco, em São Paulo, o leilão do Governo Federal para a construção de linhas de transmissão de energia. O Ceará está envolvido diretamente em três lotes (1, 3 e 5), todos arrematados pela Eletrobras, com estimativa de gerar 4.160 empregos diretos no estado, de acordo com a Aneel”, celebrou Elmano.

Em todo o País, a estimativa é de geração de 35 mil postos de trabalho. “Agradeço ao presidente Lula por ter atendido à reivindicação dos governadores sobre a importância de novas linhas de transmissão nos estados. Aqui no Ceará, e em todo o Nordeste, a infraestrutura será fundamental para acelerar a produção e a transmissão de energias renováveis”, finalizou Elmano.

LOTES

O Lote 1, que envolve Ceará e Piauí, foi arrematado por R$ 162,4 milhões, contemplando extensão de 538 km de linhas, passando por Quixadá, Crateús, Ibiapina e Tianguá. Já o Lote 3, envolve exclusivamente o Ceará e foi arrematado por R$ 114,5 milhões. O empreendimento terá 337 km de extensão e passa por Morada Nova, Pacatuba, Banabuiú, Russas, São Gonçalo do Amarante, Fortaleza e Quixadá. O Lote 5, por sua vez, que envolve os estados do Ceará, Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Bahia, foi adquirido por R$ 302 milhões e contará com 1.116 km, passando por Milagres, Abaiara e Crato, no Estado.

“Os resultados foram positivos nos três lotes que nos interessavam. Isso é bom para o Ceará porque fortalece a infraestrutura das linhas de transmissão de energia que já existem no nosso estado. Sem falar na geração de emprego que esses investimentos trarão para o Ceará”, comemorou o secretário-Chefe da Casa Civil, presente no leilão, Max Quintino.

As novas linhas de transmissão irão conectar subestações com capacidades de 230kV e 500kV. O desenvolvimento deve potencializar as usinas fotovoltaicas e eólicas, conforme o Estado. “Estamos falando na capacidade instalada de mais de 23 GW em geração renovável nas regiões Norte e Nordeste até 2033. Ou seja, mais segurança energética e oportunidades para nossa população”, destacou o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira. “Com essas obras, até 2027, o Nordeste se consolidará como vetor da segurança e da transição energética em capacidade instalada no SIN (Sistema Interligado Nacional)”, completou.

Rodrigo Rodrigues

[ Mais notícias ]