Voltar ao topo

16 de julho de 2024

Eduardo Girão comanda debate sobre vício em pornografia no Senado

Parlamentar entende que é necessário debater as consequências que esse conteúdo traz a seus consumidores
Foto: Agência Senado

Compartilhar:

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS), do Senado Federal, se reúne em audiência pública, nesta quinta-feira, 13, para debater o aumento do vício em pornografia e suas consequências sociais. O debate foi requerido pelo senador cearense Eduardo Girão (Novo). O parlamentar entende que é necessário debater as consequências que esse conteúdo traz a seus consumidores. Citando pesquisas científicas, o senador acredita que o vício em pornografia pode ter efeitos prejudiciais, incluindo mudanças no cérebro, aumento da ansiedade e depressão, diminuição da satisfação sexual e da intimidade nos relacionamentos, e até mesmo o aumento da propensão para comportamentos sexuais de risco.

“O vício em pornografia pode ser descrito como uma busca obsessiva pelo prazer sexual através da visualização de material pornográfico e/ou masturbação. Esse consumo excessivo traz uma preocupação crescente com os efeitos negativos para a saúde mental, bem-estar e relacionamentos dos indivíduos. Os estudos mostram cada vez mais claramente que o que as pessoas consomem online tem o potencial de afetá-las, tanto positiva quanto negativamente. De acordo com estatísticas de 2020, o site de pornografia mais popular recebeu cerca de 3,5 bilhões de visitas por mês. Ademais, os dados evidenciam que cerca de 75% dos homens e 35% das mulheres consumiram pornografia pelo menos uma vez no ano anterior“, diz Eduardo Girão em requerimento.

Confirmaram presença na audiência pública Miguel da Silva Soriani, psicoterapeuta especializado em Vício em Pornografia; Leticia Amaral Balducci, especialista em Sexualidade Humana; André Henrique de Siqueira, coordenador de Estudo Sistematizado da Federação Espírita Brasileira; Mizael de Jesus Lima Cardozo Silva, psicólogo e vice-presidente do Instituto Infância Protegida; Clayton da Silva Bezerra, presidente do Instituto Federal Kids; Rafaella Vieira Lins Parca, delegada de Polícia Federal e titular da Coordenação de Combate ao Crime Cibernético relacionado ao Abuso Sexual Infantojuvenil.

COMO PARTICIPAR 

O evento será interativo e os cidadãos podem enviar perguntas e comentários pelo telefone da Ouvidoria do Senado (0800 061 2211) ou pelo portal e‑Cidadania, que podem ser lidos e respondidos pelos senadores e debatedores ao vivo. O Senado oferece uma declaração de participação, que pode ser usada como hora de atividade complementar em curso universitário, por exemplo. O portal e‑Cidadania também recebe a opinião dos cidadãos sobre os projetos em tramitação no Senado, além de sugestões para novas leis.

[ Mais notícias ]