Voltar ao topo

17 de julho de 2024

Detran recolhe mais de 1,5 mil animais nas rodovias cearenses no primeiro semestre

Esses animais, que são considerados abandonados por seus tutores se não resgatados no prazo, são posteriormente encaminhados a instituições filantrópicas previamente cadastradas, de Fortaleza e do Interior, em uma ação social proposta pelo Detran-CE
Foto: Divulgação/ Ascom Detran

Compartilhar:

O Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran-CE) recolheu, entre janeiro e junho deste ano, um total de 1.586 animais abandonados em diversos trechos das rodovias estaduais (CEs). O trabalho tem o objetivo de garantir a segurança viária dos condutores e preservar vidas. O órgão conta com equipes treinadas para a captura segura dos animais, com caminhões apropriados e equipados como rampa hidráulica para facilitar a locomoção de cada espécie apreendida. Todos os animais recolhidos são cadastrados e aguardam o prazo de sete dias para que os donos se apresentem e possam retirá-los.

Caso o tutor não resgate o animal, ele é encaminhado à fazenda do Detran, no município de Santa Quitéria, com toda a estrutura necessária para o acolhimento dos animais resgatados, que são acompanhados por profissionais qualificados e recebem todos os cuidados necessários. Esses animais, que são considerados abandonados por seus tutores se não resgatados no prazo, são posteriormente encaminhados a instituições filantrópicas previamente cadastradas, de Fortaleza e do Interior, em uma ação social proposta pelo Detran.

“Animais soltos em vias públicas representam um elemento de alto risco. Esse trabalho realizado por nossas equipes consiste, principalmente, em evitar sinistros e preservar vidas, sejam elas de motoristas, passageiros, pedestres e dos próprios animais”, considera o superintendente do Detran-CE, Michel Mourão.

Para denunciar animais soltos nas imediações de rodovias estaduais do Ceará, basta ligar para o número (85) 3101-4782 ou 190, que a Polícia Militar do Ceará acionará o Detran para o devido recolhimento.

[ Mais notícias ]