Voltar ao topo

17 de julho de 2024

Deputado cearense cobra união por hospital universitário do Cariri

Segundo o parlamentar Davi de Raimundão, o objetivo é que seja montada uma força-tarefa para que o equipamento seja conquistado
Foto: Divulgação/UFCA

Compartilhar:

O deputado Davi de Raimundão (MDB) cobrou, durante sessão na última quinta-feira, 22, uma articulação no Estado pela implantação do Hospital Universitário Federal do Cariri (UFCA), em Juazeiro do Norte. Segundo o parlamentar, o objetivo é que seja montada uma força-tarefa para que o equipamento seja conquistado. “A ideia é que seja montada uma força-tarefa, no sentido de unir esforços na luta por esse equipamento, que vai dar suporte ao Hospital Regional do Cariri”, assinalou.

Conforme o deputado, já foi requerido na Casa o envio de ofício ao ministro da Educação, Camilo Santana (PT), solicitando o empenho do titular da pasta federal para a criação e instalação do equipamento. Para De Raimundão, é necessário o apoio de todos, principalmente dos deputados da região para defender esse investimento ao povo do Cariri. 

“É uma região grande e importante e esperamos, em um futuro próximo, conseguir os recursos para construir e manter o Hospital Universitário do Cariri”, reiterou Davi. Em aparte, o deputado Cláudio Pinho (PDT) considerou o tema trazido pelo colega como de grande importância. “A saúde pública precisa de novos leitos. O Cariri é uma região universitária, que conta com diversas faculdades de medicina instaladas”, ressaltou.

SAÚDE NO CARIRI

Neste ano, o Hospital Regional do Cariri (HRC) foi alvo de críticas pela população e profissionais da unidade. Em uma das ocasiões, o Sindicato dos Médicos do Ceará abriu uma denúncia sobre a frequente suspensão de cirurgias eletivas, alegando falta de manutenção nos materiais. Em nota, o HRC disse que no período de janeiro a abril de 2023, foram realizados 2.868 procedimentos cirúrgicos no total, sendo 1.344 eletivos. O Hospital pontuou ainda que a taxa de suspensão dos procedimentos cirúrgicos foi de 2,14% em abril deste ano.

[ Mais notícias ]