Voltar ao topo

13 de julho de 2024

CPI das Associações Militares espera colher 1º depoimento nesta terça-feira (5)

É aguardado Cleyber Barbosa Araújo, presidente da Associação dos Profissionais de Segurança (APS).
Foto: Junior Pio/ALCE

Compartilhar:

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga se houve uso irregular de recursos de associações militares do Ceará recebe, nesta terça-feira, 5, Cleyber Barbosa Araújo, presidente da Associação dos Profissionais de Segurança (APS). O depoente era esperado na última semana, porém, apresentou um atestado médico que o impossibilitou de comparecer. Esta será a primeira oitiva da Comissão Parlamentar, instaurada ainda no ano passado e que, na primeira etapa das investigações, colheu materiais de câmeras de segurança, dados bancários e informações junto às associações. 

O depoimento atende requerimentos dos deputados Soldado Noelio (União Brasil) e Elmano Freitas (PT), relator da CPI. Em entrevista ao OPINIÃO CE, na última semana, o petista afirmou ver indícios de que entidades tenham colaborado com a realização do motim da PM, em 2020, o que é crime dentro da legislação militar. “Pelo que estamos analisando, há indícios de que efetivamente houve colaboração por parte de alguma entidade para realização de motim”, destacou Elmano.

“Mas, evidentemente, pode ser que tenhamos uma interpretação diferente a partir de um esclarecimento da informação”.

Na quarta-feira, 6, é aguardado o vereador de Fortaleza, Sargento Reginauto (União Brasil), que já presidiu APS. Em nota enviada à reportagem, o parlamentar afirmou comparecerá à reunião. “É com muita tranquilidade que recebemos esse convite, inclusive desde quando a CPI foi iniciada na Casa já nos colocamos à disposição, através do deputado Soldado Noelio”. 

[ Mais notícias ]