Voltar ao topo

17 de junho de 2024

CPI da Enel será instalada nesta quarta-feira (12) na Câmara Municipal de Fortaleza

Os trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquéritos vão se iniciar após pouco mais de um mês da CPI da Enel na Alece, em âmbito estadual, apresentar o seu relatório final, solicitando o encerramento do contrato de concessão da empresa com a Aneel
Câmara Municipal de Fortaleza. Foto: Divulgação/CMFor

Compartilhar:

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que visa investigar as atividades da Enel, empresa responsável pela distribuição de energia no Ceará, será instalada nesta quarta-feira (12) na Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor). Na Casa do Legislativo Municipal, o vereador Pedro Matos (Avante) deve ser o presidente da CPI. O prazo inicial é de 120 dias, podendo ser prorrogado conforme a necessidade.

No âmbito estadual, a Assembleia Legislativa do Ceará (Alece) já apresentou o seu relatório final, solicitando o encerramento do contrato de concessão da empresa com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Na CMFor, a investigação vai discutir acerca de denúncias de má prestação de serviço, cobranças indevidas e quedas de energia que ocorrem em Fortaleza. Pedro Matos, durante sessão plenária, destacou a importância da CPI para garantir que a Enel preste esclarecimentos à população e melhore seus serviços. “Nosso objetivo é apurar todas as irregularidades e buscar soluções efetivas para que os cidadãos de Fortaleza não sejam mais prejudicados”, afirmou.

“A CPI da Enel não é uma questão partidária, mas uma necessidade urgente de resolver problemas que afetam diretamente a vida dos fortalezenses com constantes quedas de energia em serviços públicos essenciais, como saúde e educação“, enfatizou o possível presidente da Comissão.

A solicitação do início da CPI foi uma iniciativa do vereador Márcio Martins (União Brasil), através do requerimento nº 1574/24, contando com a assinatura de 15 parlamentares da casa.

[ Mais notícias ]