Voltar ao topo

16 de abril de 2024

Célio passou menos de 100 dias no cargo desde que assumiu a Sepa; deputado foi exonerado pela 2ª vez

O deputado federal assumiu o cargo em 21 de agosto de 2023, foi exonerado em 10 de novembro e retomou no último 13 de março
Deputado federal Célio Studart (PSD), em sessão na Câmara dos Deputados. Foto: Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados

Compartilhar:

O deputado federal Célio Studart (PSD) foi exonerado como secretário estadual da Proteção Animal do Ceará a partir desta terça-feira (26). A publicação no Diário Oficial do Estado saiu na quarta-feira (27). Essa é a segunda vez que o parlamentar deixa o cargo desde que assumiu em 21 de agosto de 2023. Desde então, Célio passou mais dias fora do exercício do que como secretário. Ao OPINIÃO CE a assessoria do parlamentar destacou que a possibilidade de candidatura como líder ou vice de chapa em Fortaleza foi um dos motivos para a exoneração.

Ainda na publicação do DOE, o secretário executivo Erich Douglas Moreira Chaves, indicado por Célio, e que faz parte do gabinete do peessedista, também foi exonerado. Estevão Sampaio Romcy, que também já havia sido anunciado como secretário-executivo, é quem vai assumir a titularidade da pasta. 

O deputado foi anunciado como secretário da Secretaria da Proteção Animal no Diário do dia 21 de agosto de 2023, no momento em que selou, oficialmente, a entrada do PSD na base de apoio do governador Elmano de Freitas (PT). Em um primeiro momento, Célio permaneceu na pasta até o dia 10 de novembro, em um período de 81 dias. O primeiro período sem exercer o cargo ao qual foi indicado ocorreu para que ele pudesse votar as emendas parlamentares, na Câmara dos Deputados.

O retorno do peessedista como titular da secretaria ocorreu apenas no dia 13 de março, em uma ausência de 123 dias do cargo. Apenas 13 dias após ter retomado o exercício, o secretário foi exonerado novamente. Assim, desde o dia em que foi anunciado oficialmente na pasta até esta quinta-feira (28), se passaram 219 dias. Destes, 125 foram longe do cargo e 94 foram como secretário.

Felipe Barreto

[ Mais notícias ]