Voltar ao topo

14 de julho de 2024

Cid afirma que não disputará mais eleições, mas seguirá na vida pública

Compartilhar:

Foto: Divulgação

O senador Cid Gomes (PDT), em importante depoimento sobre a importância da Medalha da Abolição, afirmou que não pretende mais disputar eleições, mas permanecerá na vida pública. “Permanecerei enquanto tiver consciência.”
“Me sinto honrado em receber a Medalha da Abolição, por representar a Terra da Luz, que significa liberdade, independência”, afirmou Cid, completando que o Ceará tem no seu povo uma espécie de sabedoria.

O senador contou sua trajetória de vida. “Aos 12 anos, comecei participando da eleição do grêmio da escola. Depois, do Centro Académico e do DCE. Depois, fui trabalhar com o Ciro”, disse Cid, resumindo a juventude virtuosa, quando cursou Engenharia. O senador começou as disputas eleitorais cedo. Em 1990, se elegeu deputado estadual.

Depois, foi eleito e reeleito prefeito de Sobral, e em seguida, eleito governador, sendo o primeiro candidato de oposição ao governo a vencer uma eleição no Ceará. Detalhe: venceu Lúcio Alcântara, que pleiteava a reeleição, com a máquina na mão.

Hoje, é o senador do Ceará eleito com o maior percentual de votos. Cid presidiu a Assembleia Legislativa, trabalhou no Banco Mundial e foi ministro da Educação. Seu maior legado foi ter construído uma geração de políticos, técnicos, professores e economistas que deu certo.

Mas o que Cid pensa? Ele contou, no depoimento, que a sociedade cearense conquistou uma maturidade que sabe definir o que é a eleição. Sabe o que é um projeto de governo. “Observa, acompanha os mandatos, fiscaliza, faz a crítica”, enfatizou.

O senador, que coordena a pré-campanha pelo PDT e a aliança com 16 partidos, afirmou que “política pública tem que chegar a todos, ser universalizada”. O depoimento dele tem duas informações relevantes para os que gostam e não gostam da sua figura. Primeiro: vitorioso, foi o único candidato ao governo em 50 anos como opositor a vencer um candidato do governo. Segundo: ele ensina até mesmo a oposição como pode enfrentá-lo. O depoimento está no opiniãoce.com.br.

EVANDRO LEITÃO SERÁ UM VICE QUE NÃO PODE ASSUMIR O GOVERNO
Segundo o advogado eleitoral Djalma Pinto, o presidente da Assembleia, Evandro Leitão (PDT), se quiser disputar eleição em outubro, não pode assumir o governo, em caso de viagem de Izolda Cela (PDT). A presidente do TJCE, Nailde Pinheiro, assumirá o cargo. Se o Evandro assumir, é porque não pretende disputar a eleição de outubro. O advogado Edson Guimarães diz que “Evandro pode assumir, porque é presidente da Assembleia, e concorrer a qualquer mandato.”

DEPUTADO JOSÉ GUIMARÃES: “CAMILO VAI TIRAR FÉRIAS”
O deputado José Guimarães (PT), em uma das suas plenárias com dirigentes de sindicatos ligados à agricultura familiar e à Fetraece, afirmou que, após deixar o governo, Camilo Santana (PT) vai “tirar férias de 15 dias, depois de sete anos e três meses sem folga”. Guimarães afirmou ainda que vai dividir com Camilo as articulações ou táticas do PT para outubro no Ceará.

[ Mais notícias ]