Voltar ao topo

13 de junho de 2024

Chuvas causam transtornos e autoridades recomendam que as pessoas não saiam de casa

Ao tomar conhecimento dos transtornos causados pela forte chuva, o prefeito José Sarto informou que está monitorando pessoalmente as ocorrências e em contato direto com os secretários para cobrar rapidez nos serviços para minimizar os prejuízos e eventuais riscos
O Parque Rachel de Queiroz ficou submerso. Os eventos programados foram cancelados. Foto: Reprodução

Compartilhar:

Desde a madrugada deste sábado (10), chove com intensidade em Fortaleza e os transtornos logo surgiram. Antes mesmo do amanhecer, moradores relatavam oscilação de energia, afetando a maioria dos semáforos na Cidade. O prefeito José Sarto (PDT), por meio das redes sociais, disse que está monitorando pessoalmente as ocorrências e em contato direto com os secretários para cobrar rapidez nos serviços, para minimizar os prejuízos e eventuais riscos. Para evitar maiores problemas, as autoridades municipais recomendam que as pessoas não saiam de casa.

“Acionei toda nossa estrutura para garantir as condições necessárias para nosso time trabalhar. Os agentes de trânsito da AMC estão nas ruas atuando para orientar o trânsito e fazer desvios necessários devido a alagamentos. Todo o efetivo da Defesa Civil está atendendo ocorrências, principalmente de alagamentos, mas também os casos de risco de desabamento“, publicou o Prefeito.

Segundo Sarto, as equipes de poda recolheram árvores caídas. As informações passadas ao Prefeito dão conta que, até as 12 horas deste sábado, nove árvores foram recolhidas.

“Reforço que os trabalhadores dos vários órgãos da Prefeitura seguem protocolos de emergência para identificar pontos com maior probabilidade de ocorrências e acompanhá-los em tempo real, por meio de mais de 600 câmeras de videomonitoramento. Até o momento, nenhuma ocorrência com vítimas foi registrada“, salientou Sarto.

Nas primeiras horas da manhã, quem precisou sair de casa para se dirigir ao local de trabalho teve de enfrentar a lentidão do trânsito, provocada pela quantidade de água na pista e sinais sem funcionar ou no amarelo-piscante. Por meio de nota a Enel informou que registrou casos de oscilação de energia em vários pontos da Cidade e que as equipes foram acionadas imediatamente para corrigir os problemas.

Além da Capital, houve precipitação em todas as regiões do Estado, atingindo cerca de 100 municípios. A previsão é de mais chuvas no Litoral e Interior até segunda-feira (12), pelo menos. A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos informou que, até o início da tarde deste sábado, foram registrados 48 milímetro de chuva na capital cearense.

Os principais trechos de lentidão foram registrados nas avenidas 13 de Maio, Bezerra de Menezes, Mister Hull, Eduardo Girão (do Canal), João Pessoa e Leste-Oeste. Na Avenida Beira-Mar, a chuva também afetou a movimentação de veículos. No calçadão, poucos se atreveram a fazer a caminhada.

Por causa chuva intensa, a Prefeitura de Fortaleza cancelou a programação infantil de carnaval marcada para ser realizada a partir das 9 horas deste sábado, no Passeio Público, no Centro. Os eventos programados para a tarde foram mantidos, entretanto, a gestão do Município está monitorando a situação e por isso não está descartada a possibilidade de cancelamento.

TRANSTORNOS

Durante a forte precipitação em Fortaleza, também foram registradas quedas de árvores. Uma delas aconteceu na Rua Lívio Barreto. Já a outra árvore caiu em cima de um carro na Avenida Desembargador Moreira. As duas ocorrências foram no Bairro Dionísio Torres, conforme informações do g1. Diante da situação, os dois trechos ficaram bloqueados, impossibilitando o tráfego de veículos nas regiões. Também há relatos de queda de energia em vários pontos da capital cearense e cidades do interior do Estado. Em Fortaleza, a oscilação de energia foi frequente nos bairros Aldeota e Dionísio Torres.

Muitos avenidas e ruas de Fortaleza continuam alagadas, fazendo com que a lentidão no trânsito persista, principalmente nas vias de maior movimento. Vários logradouros públicos permanecem alagados, entre eles o Parque Rachel de Queiroz, onde seriam realizados eventos carnavalescos para o público infantil.

 

Fernando Barbosa

[ Mais notícias ]