Voltar ao topo

16 de julho de 2024

Cearense é eleito pela segunda vez presidente da Abruem

Compartilhar:

Há mais de 20 anos, Ceará não elegia um representante do Estado para o cargo à frente da entidade nacional. Eleito foi Francisco de Lima Júnior, reitor da Urca

Redação OPINIÃO CE
redacao@opiniaoce.com.br

Foto: Divulgação

Segundo cearense a ocupar o posto, o reitor da Universidade Regional do Cariri (Urca), Francisco do O’ de Lima Júnior, foi eleito, por unanimidade, na semana passada, presidente da Associação Brasileira das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem), para o biênio 2022-2024, durante o 67º Fórum Brasileiro de Reitores das Universidades Estaduais e Municipais, em Maceió, no estado de Alagoas.

Há mais de 20 anos, o Ceará não elegia um representante do Estado para o cargo à frente da entidade nacional, que tem três décadas de criada. O primeiro reitor cearense que esteve no cargo foi o professor Manassés Claudino, da Universidade Estadual do Ceará (Uece), presidente da instituição há 22 anos. O professor Lima Júnior comemorou e agradeceu o reconhecimento de todos que confiaram ao docente a Presidência da entidade.

Segundo o presidente eleito, a presença marcante de mulheres na chapa, com a maior partição já composta em uma diretoria da Abruem, demonstra equilíbrio entre as universidades e as cinco regiões do Brasil representadas. A nova diretoria se pautou pelo diálogo e coletividade, dando um tom harmonioso ao processo de sucessão da associação.

“Primamos por valorizar as possibilidades da heterogeneidade e diversidades que caracterizam nossas associadas, enaltecendo o papel de ação interiorizada e emancipatória, através da Educação Superior de qualidade que tem nos qualifica, não obstante os desafios”, explicou o reitor.

ESFORÇOS
Um dos principais aspectos da atuação da nova diretoria, defende, estará direcionado ao fortalecimento institucional, com participação de todos, representatividade, diante da importância da entidade. Para o reitor, há um momento de transição política em nível macro nacional e nas nossas Unidades Federativas que transmite seus desdobramentos diretos sobre as Instituições de Ensino Superior Estaduais e Municipais.

Entre as ações que deverão estar na pauta dos próximos dois anos, estão a continuidade ao fortalecimento institucional, dando mais visibilidade à Abruem; promover as instituições filiadas no âmbito de suas particularidades (estaduais e municipais), diversidade e respectivas inserções territoriais; e intensificar estratégias em defesa da autonomia da educação superior, que compõem a associação; entre outras.

 

[ Mais notícias ]