Voltar ao topo

25 de julho de 2024

Ceará garante R$ 262 milhões da União para água tratada e esgotamento sanitário

Para a medida, além do valor advindo do Governo Federal, o Estado contará ainda com 215,9 milhões de financiamento bancário e R$ 70,4 milhões de recursos próprios da Cagece
Governador do Ceará, Elmano de Freitas (PT); ministro das Cidades, Jader Filho (MDB); e senadora Augusta Brito (PT), em encontro que selou a destinação dos recursos ao Estado. Foto: Divulgação/Ministério das Cidades

Compartilhar:

O Ceará vai receber R$ 262 milhões da União para a implantação, ampliação e melhorias do sistema de abastecimento, água e esgotamento sanitário aos municípios cearenses. O recurso, garantido em visita do governador Elmano de Freitas (PT) ao ministro das Cidades, Jader Filho (MDB), será destinado à Companhia de Água e Esgoto do Estado do Ceará (Cagece).

“Quero agradecê-lo [ao ministro Jader Filho] e agradecer ao presidente Lula [PT] por estarmos aqui com um incentivo muito importante para a nossa Cagece para a estação de tratamento, para a melhoria e a garantia de esgotamento sanitário. Muitas obras importantes para o nosso povo”, pontuou Elmano.

Do valor total, R$ 93,4 milhões serão utilizados em ações para o abastecimento de água (implantação, melhorias e ampliação do sistema) nos municípios de Aquiraz, Maracanaú, Jijoca de Jericoacoara e Caucaia. Outros R$ 168.5 milhões serão destinados para ações de esgotamento sanitário (implantação, ampliação e melhorias do sistema) em cinco municípios: Fortaleza, Redenção, Aquiraz, Jijoca de Jericoacoara e Caucaia.

Além dos R$ 262 milhões vindos do Governo Federal, o Estado ainda terá investimentos através de financiamento bancário, em R$ 215,9 milhões, e recursos próprios da Cagece, em R$ 70,4 milhões.

O chefe do Executivo cearense, junto ao ministro Jader, assinou a aprovação do projeto de investimento. A senadora Augusta Brito (PT) também estava presente à ocasião. Conforme a assinatura, a Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental (SNSA), ligada ao Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR), ficará responsável pela emissão das debêntures – os títulos de dívida para gerar o direito de crédito ao investidor, no caso, o Governo do Estado.

[ Mais notícias ]