Voltar ao topo

17 de julho de 2024

Representantes do setor elaboram proposta de política estadual do hidrogênio verde

Sugestão da Câmara Setorial de Energias Renováveis será enviada ao governo ainda essa semana; indústria verde foi pauta da agenda de Elmano de Freitas (PT) em Brasília
Foto: Divulgação/EDP Brasil

Compartilhar:

A produção de Hidrogênio Verde (H2V) busca alcançar mais uma marca importante no Ceará. Solicitada pelo secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado (SDE), Salmito Filho, uma proposta de projeto de lei para a criação de uma Política Estadual do Hidrogênio Verde e seus derivados deve ser submetida, nos próximos dias, ao Governo do Estado, que dará o encaminhamento necessário. O envio ocorre depois que a sugestão foi aprovada pela Câmara Setorial de Energias Renováveis da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), na última sexta-feira, 15.

Segundo o consultor de energia da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Jurandir Picanço, a criação de uma política estadual do hidrogênio verde e de seus derivados promoveria inúmeros benefícios não só para a economia local, mas de todo o País, uma vez que a produção de H2V pode criar empregos, oportunidades de negócios.

“O hidrogênio verde surge como uma alternativa promissora para a descarbonização da economia. A sugestão de um projeto de lei estadual é mais um passo para a criação de uma lei federal que desenvolva e regule a produção, comercialização e a utilização de energia limpa no Brasil, promovendo a redução das emissões de gases de efeito estufa e contribuindo para a mitigação das mudanças climáticas em todo o mundo”, diz.

Além da criação de empregos e oportunidades de negócios, de acordo com Picanço, a fabricação de H2V auxilia na descarbonização de setores como a indústria, o transporte e a geração de energia. “Indústria verde não é apenas uma tendência, mas uma necessidade para um mundo mais sustentável”, afirma o consultor.

ELMANO EM BRASÍLIA

O assunto da indústria verde no Estado também foi pauta do governador Elmano de Freitas (PT), nesta semana, em Brasília. Na segunda-feira, 17, durante reunião com o ministro das Minas e Energia, Alexandre Silveira, o chefe do Executivo conversou sobre os acordos do Governo Estadual com a iniciativa privada para a implantação de uma usina de hidrogênio verde no Ceará. Participaram, ainda, do encontro, representantes da empresa Fortescue e os senadores cearenses Cid Gomes (PDT) e Augusta Brito (PT)

Segundo o governador Elmano de Freitas, o Governo do Ceará deve investir mais de R$ 1 bilhão no HUB de hidrogênio verde, com a garantia da infraestrutura necessária para o empreendimento. “No final do ano já implica o investimento de mais de 1 bilhão de reais para a preparação do projeto que, ao todo, vai gerar mais de 6 bilhões de investimento para a produção de hidrogênio verde no Brasil”, informou o governador.

Outro assunto abordado pelo gestor do Estado foi a linha de transmissão de energia que passará pelo Ceará e Rio Grande do Norte, com o objetivo de tornar o Nordeste brasileiro mais atraente para empresas que pretendem se instalar na região e desenvolver energias renováveis a menor custo.

Atualmente, o Ceará já tem acordos assinados com o Grupo Mingyang Smart Energy, para investimento e implantação do Centro de Tecnologia e Reparo de Aerogeradores no estado; com a empresa Spic, para garantir a realização de estudos de viabilidade de projetos na produção de energia eólica onshore e offshore, solar, hidrogênio azul e verde e combustíveis dentro do Complexo Industrial e Portuário do Pecém; e com o grupo Gansu Science & Technology Investment, que tem como objetivo incentivar o desenvolvimento comum de ambas as partes.

Ainda em Brasília, Elmano participou de reunião com o presidente Lula (PT) e demais governadores e prefeitos do Brasil sobre ações integradas para garantir segurança nas escolas. O ministro da Educação, Camilo Santana (PT), esteve presente na reunião.

[ Mais notícias ]