Voltar ao topo

21 de julho de 2024

CE pontua atrás só de MG em índice de fevereiro de atividades turísticas

Compartilhar:

Dados são da Pesquisa Mensal de Serviços, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística na semana que se encerra neste sábado

Priscila Baima
priscila.baima@opiniaoce.com.br

Comparação principal do estudo se relaciona aos meses de fevereiro deste ano e do ano passado (Foto: Natinho Rodrigues)

Na comparação entre fevereiro deste ano com o mesmo mês no ano passado, o índice de atividades turísticas no Ceará apresentou expansão de 43%, ficando atrás apenas de Minas Gerais (63,1%).

O número representa a 11ª taxa positiva seguida, sendo impulsionado, principalmente, pelo aumento na receita de empresas que atuam nos ramos de transporte aéreo, locação de automóveis, hotéis, restaurantes, rodoviário coletivo de passageiros e serviços de bufê.

Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE) no último dia 12.

Em relação a janeiro de 2022, o mês de fevereiro apontou alta no índice de atividades turísticas no Ceará com 1% frente ao mês imediatamente anterior. O Estado foi um dos três que registraram no referido mês alta no volume desta atividade, sendo Minas Gerais (6,2%) o que assinalou o resultado positivo mais importante do mês no Brasil.

No acumulado do primeiro bimestre de 2022, o agregado especial de atividades turísticas mostrou expansão de 29,2% frente a igual período do ano passado, impulsionado, sobretudo, pelos aumentos de receita obtidos por empresas do setor.

Regionalmente, os 12 locais investigados também registraram taxas positivas, em que sobressaíram os ganhos vindos de São Paulo (37,1%), seguido por Minas Gerais (55,8%), Bahia (25,5%), Rio de Janeiro (11,6%), Rio Grande do Sul (37,0%) e Pernambuco (24,1%).

ÍNDICE NO BRASIL
O agregado especial de atividades turísticas recuou 1,0% em fevereiro ante janeiro, após já ter encolhido 0,4% no mês anterior, segundo os dados da pesquisa. Ainda assim, o segmento opera 10,9% acima do patamar de fevereiro de 2020, antes da pandemia.

Na passagem de janeiro para fevereiro, oito dos 12 locais pesquisados tiveram retração, com destaque para São Paulo (-1,2%), Pernambuco (-4,9%) e Santa Catarina (-5,1%). Na direção oposta, Minas Gerais (6,2%) teve o resultado positivo mais relevante.

Na comparação com fevereiro de 2021, o índice de volume de atividades turísticas no Brasil teve alta de 28,7% em fevereiro de 2022, 11ª taxa positiva seguida, impulsionada pelo transporte aéreo; locação de automóveis; hotéis; restaurantes; rodoviário coletivo de passageiros; e serviços de bufê.

SETOR ALAVANCA
Um dos fatores que aqueceu o turismo cearense diz respeito à recuperação do setor de serviços como um todo no Ceará. Segundo o IBGE, em 2022, o setor acumula expansão de 20,8% no volume de atividades e vai recuperando as perdas causadas pela pandemia.

Os dados mostraram que a receita gerada pelos serviços cresceu 18,8% em fevereiro, na comparação com o mesmo mês de 2021. Em relação ao volume de serviços prestados, o crescimento é de 12,8%. No acumulado de 12 meses, o Estado computa alta de 17,6%.

Apesar do resultado de fevereiro ter apresentado ligeira queda (-1,1%) ante o forte crescimento de janeiro, a expectativa segue positiva para os próximos meses. Na série sem ajuste sazonal, no confronto com fevereiro de 2021, o volume de serviços assinalou a 12ª taxa positiva consecutiva ao avançar 7,4% em fevereiro de 2022. No indicador acumulado do primeiro bimestre deste ano, o volume de serviços mostrou expansão de 8,4% frente a igual período de 2021.

[ Mais notícias ]