Voltar ao topo

18 de julho de 2024

Bolsonaro depõe na Polícia Federal e nega ter falado sobre golpe de Estado com Marcos do Val

Por quase duas horas, o ex-presidente depôs na PF e, novamente, negou liderar qualquer articulação para se manter no poder
Foto: Alan Santos/PR

Compartilhar:

Ouvido por quase duas horas, na Polícia Federal (PF), o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) confirmou que teve um encontro com o senador Marcos do Val (Podemos-ES) e com o então deputado federal Daniel Silveira, no Palácio da Alvorada, em 2022. No entanto, Bolsonaro assegurou que, durante a referida reunião, nada foi falado a respeito do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, que presidia o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ou sobre golpe de Estado ou de algum outro tipo de ato antidemocrático.

Ele garantiu também que nada foi tratado sobre equipamentos de escuta ou gravação.

O ex-presidente disse em depoimento que a reunião foi rápida, tendo durado aproximadamente 20 minutos. Esse encontro aconteceu no dia 8 de dezembro do ano passado. Jair Bolsonaro informou à Polícia Federal que recebeu uma ligação de Daniel Silveira, que afirmou que Marcos do Val queria falar com ele. Ele afirmou que não sabe de quem foi a ideia de marcar a reunião. Acrescentou que, antes do encontro, não falou com Marcos do Val, seja pessoalmente, por telefone ou por meio de mensagem.

Ao ser indagado se Daniel Silveira adiantou que, na reunião, seria tratado algo sobre Alexandre de Moraes, Bolsonaro afirmou que Silveira falou que Marcos do Val gostaria de tratar sobre algum assunto referente ao magistrado, entretanto não entrou em detalhes.

[ Mais notícias ]