Voltar ao topo

12 de julho de 2024

Bancadas da bala e evangélica vão tentar derrubar inelegibilidade de Daniel Silveira

Deputados das frentes parlamentares evangélica e da segurança pública se reúnem nesta terça-feira (26) em Brasília para buscar formas de derrubar a inelegibilidade.
Foto: Saulo Cruz/Agência Câmara

Compartilhar:

Deputados das frentes parlamentares evangélica e da segurança pública se reúnem nesta terça-feira (26) em Brasília para buscar formas de derrubar a inelegibilidade de Daniel Silveira (PTB-RJ).

Na última sexta-feira (22), o presidente Jair Bolsonaro (PL) concedeu perdão após a condenação de Silveira pelo Supremo Tribunal Federal (STF), mas os elementos acessórios, como a inelegibilidade, a princípio não são afastados pelo ato. O deputado Capitão Augusto (PL-SP), que articula a estratégia, conta que a intenção é conseguir que a Frente Parlamentar Agropecuária também se junte ao grupo.

“A gente tem que fazer alguma coisa para proteger esse pessoal. Não é só o Daniel Silveira. Tem blogueiros e outros políticos, todos da direita, sofrendo com o que a gente considera excesso do STF”, avalia.

Um parlamentar ouvido em reserva afirma que será difícil encontrar uma solução jurídica. A mais plausível seria alterar a Lei da Ficha Limpa, que prevê a inelegibilidade após condenação por órgãos colegiados. Por esse caminho, no entanto, políticos também da esquerda ou condenados pela Lava Jato acabariam sendo beneficiados, além de haver dificuldade para se mexer nessa legislação em ano eleitoral.

Folha Press

[ Mais notícias ]