Voltar ao topo

17 de julho de 2024

Autor de ataque em colégio do Paraná é encontrado morto na prisão

O homem de 21 anos foi encontrado morto na noite de terça-feira, 20
O criminoso foi encontrado morto na Casa de Custódia de Londrina; Foto: Reprodução/Google Street View

Compartilhar:

Homem que assassinou casal em colégio do Estado do Paraná é encontrado morto na prisão. O assassino, de 21 anos, foi responsável pelas mortes de Karoline e Luan, do Colégio Estadual Professora Helena Kolody, em Cambé, na última segunda-feira, 19.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública do Estado do Paraná (Sesp), o criminoso foi encontrado morto na noite desta terça-feira, 20, na Casa de Custódia de Londrina. As informações são do G1.

Ainda não há informações sobre a causa da morte. Segundo a Sesp, o homem era esquizofrênico e fazia tratamento para a doença. Além dele, a Polícia Civil prendeu também um homem de 21 anos na noite da segunda, suspeito de ajudar a elaborar o episódio que culminou na morte dos dois jovens.

NÃO CONHECIA AS VÍTIMAS

Após ser preso, o atirador disse à polícia que não conhecia as vítimas e que cometeu o ataque como forma de retaliação pelo que sofreu na escola no passado. Ele era ex-aluno da instituição e entrou na escola alegando que iria solicitar o histórico escolar. Segundo a Polícia Civil, o homem afirmou que o objetivo era atacar jovens, pois, para ele, “estaria retaliando aquele sofrimento” e mágoa que guardava do tempo em que estudou no Helena Kolody.

O secretário de Segurança Pública do Paraná, Hudson Teixeira, disse que, em depoimento, o atirador confirmou não ter vínculo com as vítimas. “O que ele relata é que ele não tem nenhum vínculo com essas pessoas que ele atingiu”, afirmou em entrevista à imprensa.

O secretário informou, ainda, que o homem já tinha feito um ataque com faca em uma outra escola, no passado, e foi denunciado pelo Ministério Público. Na época, a Polícia Militar foi acionada, mas ele fugiu. O tiroteio no Colégio Estadual Professora Helena Kolody é o mais recente de um total de três ataques com mortes contabilizados em escolas brasileiras este ano. Desde janeiro, pelo menos seis pessoas morreram em razão de atos violentos praticados em colégios no país.

[ Mais notícias ]