Voltar ao topo

14 de julho de 2024

Aracati ganhará Central Municipal de Resíduos para tratamento e destinação adequada do lixo

A Central Municipal de Resíduos (CMR) ajudará no tratamento e destinação adequada do lixo produzido no Município, além de gerar renda por meio da reciclagem
Foto: Reprodução/ Prefeitura de Aracati

Compartilhar:

O município de Aracati, no Litoral Leste do Estado, ganhará uma Central Municipal de Resíduos (CMR) para o tratamento e destinação adequada dos resíduos gerados pelos munícipes, além promover renda por meio da reciclagem. O novo equipamento ficará localizado às margens da BR-304, próximo ao Detran, e será financiado por meio do Consórcio Intermunicipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (Comares), proveniente do programa Índice de Qualidade Municipal (IQM), da Secretaria de Meio Ambiente do Ceará.

O investimento na primeira etapa de implantação é de R$ 1.407.955, 28, garantido pelo cumprimento das metas anuais do Comares, que garante que os recursos do ICMS Ecológico possam ser destinados ao gerenciamento e aquisição de equipamentos aos municípios que cumprem as metas estabelecidas pelo consórcio.

A Central Municipal de Resíduos de Aracati contará com um escritório de apoio administrativo, dois galpões, um para triagem e enfardamento dos resíduos secos e outro para tratamento e transformação dos resíduos orgânicos em adubo, além de dois pátios, sendo um para a segregação e trituração dos resíduos de podas urbanas e outro para resíduos advindos de construção civil.

Conforme informações apuradas pelo OPINIÃO CE junto à Prefeitura de Aracati, ainda estão sendo fechados os trâmites legais para definir a data para assinatura da ordem de serviço. Também está sendo realizado a atualização do cadastro de catadores habilitados que atuarão na Central de Resíduos, já que os recursos destinados ao novo equipamento não vêm somente da Prefeitura.

Ainda conforme a gestão municipal, os Ecopontos espalhados pela cidade serão um apoio para a nova central, além de estimularem o descarte correto dos resíduos sólidos produzidos pelos munícipes, somado a implantação do sistema de coleta seletiva porta a porta, fomentando assim a construção de uma cidade mais sustentável.

[ Mais notícias ]