Voltar ao topo

18 de julho de 2024

Após aprovação na ALCE, IBGE atualiza mapas de municípios cearenses; confira

A Lei que autera os territórios foi aprovada na Assembleia Legislativa em dezembro de 2020.
Limites territoriais entre Tabuleiro do Norte e Alto Santo são debatidos na AL, em 2019. Foto: Máximo Moura/ALCE

Compartilhar:

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) atualizou, nesta semana, os mapas de duas cidades cearenses envolvidas em um conflito histórico que já dura mais de seis décadas. Os municípios de Tabuleiro do Norte e Alto Santo, no Vale do Jaguaribe, tiveram áreas auteradas, ganhando e perdendo territórios, respectivamente. A disputa era fruto de debate público na Assembleia Legislativa do Ceará. O presidente da Comissão de Desenvolvimento Regional e Recursos Hídricos da Casa, deputado Acrísio Sena (PT), destacou a atualização.

“Graças à nossa luta, junto com os moradores dos 10 distritos envolvidos, conseguimos pôr fim a uma disputa histórica com Alto Santo após 64 anos, o que representou a vontade dos cidadãos, que, mesmo integrando formalmente Alto Santo, sempre se sentiram parte de Tabuleiro do Norte, com raízes afetivas, culturais, sociais e econômicas profundas”, explicou Acrísio.

A Lei que autera os territórios foi aprovada na Assembleia Legislativa em dezembro de 2020. Cerca de 2.600 pessoas serão impactadas com a decisão. Segundo o Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), ficam oficialmente sob administração de Tabuleiro do Norte os distritos de: Campos Velhos, Belém, Cobiçado, Lagoa Comprida, Lagoa Grande, Baixa de Minas, Nova Floresta, Roseno, Campos Novos, Saco do Bode e Groenlândia de Tabuleiro.

O que muda

Com a atualização, a população de 23 comunidades terá alterações que vão desde a certidão de nascimento ao atestado de óbito. O impasse ocorria desde 1957, com a promulgação de uma lei que determinava o limite entre os municípios. Na ocasião, um erro de interpretação geográfica fez com que as famílias registrassem posses em uma cidade, mesmo estando nos limites territoriais de outra. Com a decisão, Alto Santo passa a ter um território 15% menor: de 1.147,208 km² para 1.345,701 km². Já Tabuleiro do Norte cresceu 23%, indo de 849,145 km² para 1.047,637 km² na divisão atual.

[ Mais notícias ]