Voltar ao topo

21 de julho de 2024

Ao lado de Marina Silva, titular do Meio Ambiente do Ceará toma posse no Conama

Criado em 1981, o Conama é um órgão consultivo e deliberativo do Sistema Nacional do Meio Ambiente (Sisnama)
Foto: Divulgação/Sema

Compartilhar:

A secretária do Meio Ambiente e Mudança do Clima (Sema) do Ceará, Vilma Freire, participou, na manhã desta quarta-feira, 17, da 138ª reunião ordinária do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama), em Brasília. Na cerimônia, Vilma e demais conselheiros tomaram posse como novos membros do Conama para o mandato que vai até 31 de dezembro de 2024. Esteve presente a ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Marina Silva.

Criado em 1981, o Conama é um órgão consultivo e deliberativo do Sistema Nacional do Meio Ambiente (Sisnama), instituído pela Lei 6.938/81. Na nova formação, o colegiado terá, pela primeira vez, uma câmara técnica dedicada exclusivamente a temas relacionados às mudanças climáticas.

A reunião foi aberta com a celebração da retomada dos trabalhos do Conama e da realização de sua 200ª Plenária. “Voltamos e estamos aqui para contribuir com as discussões da agenda ambiental com a ampla participação da sociedade civil, setor produtivo e importantes instituições dos governos federal, estaduais e municipais”, disse Vilma.

Marina Silva, por sua vez, disse que a “retomada do Conama” representa a volta do Ministério do Meio Ambiente. “São as políticas públicas republicanas que voltam. O Conama é uma das demonstrações mais claras de controle e participação social, e de fortalecimento do Sisnama”, afirmou.

O ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, Alexandre Padilha, destacou o momento como uma vitória resultante da dedicação, da articulação política, e, sobretudo, uma vitória da agenda ambiental, da agenda climática e da sustentabilidade. “Tem muito a ver com você Marina, que traçou a liderança política e ficamos muitos felizes por ter você liderando esse processo de reconstrução da agenda ambiental do Brasil”, declarou.

Também presente à solenidade, o advogado-geral da União, Jorge Messias, comentou sobre a confirmação de que a temperatura do planeta chegará a até 1,5% de acréscimo, até 2027, segundo a ONU. De acordo com o Messias, o indicador já vinha sendo antecipado a cada ano. “Nós sabemos que a luta pelo meio ambiente e pela mudança climática não é só uma luta global. Conte com a AGU para fazer valer as políticas ambientais”, afirmou. A AGU criou recentemente a Procuradoria Nacional de Defesa do Clima e do Meio Ambiente.

[ Mais notícias ]