Voltar ao topo

18 de julho de 2024

André Fernandes é investigado pelo MP por lotar suposta funcionária fantasma

Foto: José Leomar/AL

Compartilhar:

O deputado estadual André Fernandes (PL) virou alvo de um Inquérito Civil Público instaurado pelo Ministério Público do Ceará (MPCE) na terça-feira (18). A suspeita é que o parlamentar mantenha uma funcionária fantasma em seu gabinete na Assembleia Legislativa do Ceará. Pelas redes sociais, André nega a informação e diz que a suposta funcionária fantasma, identificada como Maria Geane Pinheiro Moraes, trabalha legalmente em seu cabinete.

“No ano passado, minha funcionária, Geane, fez um estágio através da Universidade Estácio, na academia chamada Bio Fitness. Está aqui toda a documentação assinada pelo dono da academia, pela minha funcionária e pela instituição de ensino. Meio período de estágio. Algo que o Ministério Público não fez questão de buscar”, disse André.

O caso tramita no Ministério Público desde maio de 2021. Conforme o processo do MP, o deputado estadual teria contratado como assessora parlamentar Maria Geane que, segundo a denúncia, trabalhava em outro local no mesmo horário em que deveria estar na Assembleia Legislativa do Ceará. Conforme o deputado André Fernandes, toda a documentação que comprova à legalidade da funcionária está à disposição do Ministério Público.

Maria Geane consta no Portal da Transparência da ALCE como funcionária ativa do gabinete do deputado até dezembro de 2021, com remuneração de R$ 13.808.

[ Mais notícias ]